Última hora
This content is not available in your region

Setembro mais quente de sempre foi em 2020

euronews_icons_loading
Setembro mais quente de sempre
Setembro mais quente de sempre   -   Direitos de autor  Christian Monterrosa/Copyright 2020 The Associated Press. All rights reserved
Tamanho do texto Aa Aa

Nunca o mês de Setembro foi tão quente como em 2020. É a conclusão de mais um relatório do Programa Copernicus e não faltam motivos para alarme. De acordo com os dados divulgados, a temperatura global de setembro foi 0,63 graus Celsius superior à média para o período entre 1981 e 2020 e se nos limitarmos ao território europeu, o desvio da média foi de 1,8 graus Celsius.

O relatório não deixa margem para dúvidas, o aquecimento global está por trás dos fenómenos meteorológicos extremos que se têm verificado, desde as inundações aos incêndios cada vez mais intensos.

Os últimos cinco anos foram os mais quentes já registados e 2020 está no bom caminho para um novo recorde, ameaçando cada vez mais a meta estabelecida no Acordo de Paris. Como resultado, o gelo é um bem cada vez mais escasso no Oceano Ártico e o nível atingido no mês de setembro foi o segundo mais baixo da história. A região ártica é aquela onde a temperatura tem vindo a subir mais rapidamente do que em qualquer outro ponto do planeta.