Última hora
This content is not available in your region

Londres torna selva de betão mais verde

euronews_icons_loading
Londres torna selva de betão mais verde
Direitos de autor  euronews
Tamanho do texto Aa Aa

Na linha do horizonte, o centro financeiro de Canary Wharf. Logo abaixo, um próspero parque ecológico. O cenário de Londres está a mudar com mais de 50 projetos em marcha para tornar mais verde a cinzenta da selva de betão urbana.

À sombra dos arranha-céus da capital inglesa, há pomares, jardins e colmeias. Os espaços são geridos por 54 guardas de parque voluntários, em toda a a cidade.

Lesley Wertheimer faz parte do grupo de voluntários e defende os benefícios do envolvimento com estas áreas, ou das "receitas verdes", como lhes chama. "Descobrimos que as pessoas que não estão bem, mentalmente e ou fisicamente, ou ambas, beneficiam de estar numa área como esta; seja apenas para passear, seja para melhorá-las de alguma forma", afirma.

Em Londres, 47,5% da área da cidade corresponde a espaços verdes. O objetivo é chegar à metade até 2050.

Para alcançar essa meta, a vereadora do Ambiente e da Energia de Londres, Shirley Rodrigues, revela que "todos os novos edifícios têm de incorporar um elemento de telhados verdes, infraestruturas verdes, que apoiem a biodiversidade".

O caminho para tornar a capital inglesa mais ecossustentável já está a ser feito. De acordo com a vereadora, há "mais telhados verdes em Londres do que em qualquer outra cidade da Europa, e isso é fantástico para fomentar a vida selvagem no coração da cidade".

Quintas da cidade

Sobre um telhado em Paddington, nasceu uma quinta urbana, onde os vegetais crescem sem a necessidade de solo, formando paredes vivas que podem ser instaladas em escritórios e blocos de torres por toda a capital.

Dhiresh Tailor é gestor de operações agrícolas numa empresa responsável pela plantação destas quintas da cidade, um negócio com potencial de crescimento em áreas como a capital inglesa.

"Apercebemo-nos de que há muitos espaços subutilizados em Londres, que são simplesmente betão subutilizado, e queremos trazer não só o verde, levando o exterior para dentro de portas, como também plantas comestíveis, para que as pessoas se possam envolver com elas e aprender a cultivar alimentos em complexos residenciais e escritórios", afirma.

As paredes exteriores da cidade são outra forma de tornar o cinzento mais ecológico - atraindo a vida selvagem e ajudando a regular a temperatura do edifício.

Numa zona do Norte de Londres, voluntários estão a plantar um jardim.

"Antes de os jardins estarem aqui, costumava ser um lugar onde bêbedos se juntavam. E desde que as vedações foram retiradas, parece que surgiu um novo sentimento de orgulho nesta zona", conta Luke Newsome, guarda de parque da cidade.

Após um investimento superior a 13 milhões de euros, Londres tenta assim levar a cabo uma expansão urbana mais sustentada pelo ambiente.