Última hora
This content is not available in your region

Arménia denuncia ataques de artilharia do Azerbaijão

euronews_icons_loading
Arménia denuncia ataques de artilharia do Azerbaijão
Direitos de autor  Aziz Karimov/Copyright 2020 The Associated Press. All rights reserved.
Tamanho do texto Aa Aa

Sem sinais de abrandamento, a guerra verbal entre a Arménia e o Azerbaijão prossegue, entre acusações mútuas de violação do cessar-fogo. No terreno, traduz-se num rasto crescente de destruição e morte.

O ministro arménio da Defesa denunciou o uso de artilharia do Azerbaijão sobre posições militares arménias em distintas partes da linha da frente depois da entrada em vigor do cessar-fogo.

Nas redes sociais, o presidente da Arména, Nikol Pashinyan, sublinhou, por outro lado, que o país "continua a aderir ao regime de cessar-fogo."

Entre as palavras e os atos encontram-se as vidas de civis, suspensas desde o início do conflito entre as partes. Há registo de vários feridos de ambos os lados. Muitas pessoas foram forçadas a abandonar as respetivas casas à procura de um porto seguro. A tensão entre a Arménia e o Azerbaijão precipitou uma crise humanitária.