Amnistia Internacional denuncia massacre na Etiópia

Amnistia Internacional denuncia massacre na Etiópia
Direitos de autor Mulugeta Ayene/Copyright 2020 The Associated Press. All rights reserved.
De  euronews
Partilhe esta notíciaComentários
Partilhe esta notíciaClose Button
Copiar/colar o link embed do vídeo:Copy to clipboardCopied

A Amnistia Internacional denunciou a morte de dezenas de pessoas num massacre ocorrido na região de Tigray, na Etiópia, na passada seguna-feira, alegadamente perpetrado pelo partido que governa a região separatista, a Frente Popular de Libertação do Tigray (TPLF).

PUBLICIDADE

A Amnistia Internacional denunciou a morte de dezenas de pessoas num massacre ocorrido na região de Tigray, na Etiópia, na passada seguna-feira, alegadamente perpetrado pelo partido que governa a região separatista, a Frente Popular de Libertação do Tigray (TPLF).

Entretanto, o primeiro-ministro da Etiópia anunciou que as forças de defesa nacional 'libertaram' a parte ocidental do partido governante regional. "É uma vitória para os civis inocentes de Mai-Kadra que foram brutalmente massacrados pelas forças da TPLF esta semana. É uma vitória para o povo pacífico e trabalhador de Tigray, que foi isolado dos seus compatriotas etíopes devido ao ódio incessante e à propaganda do medo da TPLF", afirmou Abiy Ahmed.

Este é o primeiro relato de mortes de civis em massa no conflito entre a Frente Popular de Libertação do Tigray e o Governo do primeiro-ministro Abiy Ahmed, que ganhou o Prémio Nobel da Paz no ano passado.

A operação militar na região foi lançada há uma semana pelo primeiro-ministro, que acusa a TPLF de ter atacado duas bases militares etíopes.

Partilhe esta notíciaComentários

Notícias relacionadas

40 mil fogem do Tigray para o Sudão

"Ofensiva final" iminente em Tigray

Guterres condena ataque "inconcebível" que matou trabalhadores humanitários em Gaza