Última hora
This content is not available in your region

Irão implica Israel em assassinato de cientista nuclear

euronews_icons_loading
Irão implica Israel em assassinato de cientista nuclear
Direitos de autor  AP/AP
Tamanho do texto Aa Aa

O Irão acusou Israel de ter desempenhado um "papel" no assassinato do cientista nuclear iraniano Moshen Fakhrizadeh.

O cientista, que se fazia acompanhar por guarda-costas, foi alvejado em pleno dia numa estrada, 64 quilómetros a leste de Teerão. Fakhrizadeh ainda foi transportado com vida para um hospital, onde acabaria por morrer.

O Exército iraniano disse rapidamente que o cientista tinha sido "visado por uma tentativa de assassinato" e o ministro dos Negócios Estrangeiros, Zarif Javad, afirmou ter "indicações sérias" do envolvimento de Israel.

Um "ato terrorista", segundo Teerão, que avisou que os envolvidos sofrerão "uma vingança terrível".

Fakhrizadeh tinha sido classificado no passado pelo primeiro-ministro israelita Benjamin Netanyahu comme o "pai" do programa iraniano de armamento nuclear.

As autoridades israelitas recusaram comentar o assassinato do cientista iraniano.

Em 2008, o departamento de Estado dos Estados Unidos tinha afirmado que Fakhrizadeh conduzia "atividades e transações que contribuiam para o desenvolvimento do programa nuclear do Irão".