Última hora
This content is not available in your region

Europa reabre, mas OMS recomenda prudência

Access to the comments Comentários
De  Ricardo Figueira
euronews_icons_loading
Europa reabre, mas OMS recomenda prudência
Direitos de autor  Milano
Tamanho do texto Aa Aa

Mesmo se, pela Europa fora, os governos estão a aligeirar as medidas de prevenção da Covid-19, nomeadamente o confinamento da população e o fecho do comércio, a Organização Mundial de Saúde deixa um recado: É preciso manter a vigilância, para evitar uma terceira vaga da pandemia durante o inverno.

Diz Maria Van Kerkhove, coordenadora técnica da OMS para a luta contra a pandemia: "Não se pode baixar a guarda. É bom ver que as medidas têm efeito e a taxa de transmissão do vírus está a baixar, mas isso não significa que se possa desistir".

Depois das medidas restritivas postas em prática nas últimas semanas, o avanço do vírus está a diminuir, mas a Europa continua no centro da pandemia.

França

O comércio reabre este sábado ao fim de um mês de fecho, mas o país continua com níveis altos de casos e de mortes por Covid-19, semelhantes aos da primeira vaga.

Bélgica

Os comerciantes reabrem as portas no dia 1 de dezembro. Os controlos fronteiriços vão ser reforçados e a população aconselhada a passar o Natal em casa.

Itália

O número de mortes diárias foi de 827 nas últimas 24 horas, o mais alto da segunda vaga, as restrições foram aligeiradas em cinco regiões. A justificação é o menor número de pessoas internadas nos cuidados intensivos.

Portugal

O país tem mantido números altos, maiores que os da primeira vaga - 67 mortes e 5444 novos casos divulgados esta sexta-feira, com um novo recorde diário de internados nos cuidados intensivos - e mantém o recolher obrigatório à noite e aos fins de semana.

Bulgária

E enquanto outros reabrem, na Bulgária o comércio prepara-se para fechar. Este sábado é o primeiro dia de um fecho generalizado dos centros comerciais, restaurantes, cafés e escolas.