EventsEventos
Loader

Find Us

FlipboardLinkedin
Apple storeGoogle Play store
PUBLICIDADE

Prémio Sakarov 2020 para a oposição bielorrussa

Prémio Sakarov 2020 para a oposição bielorrussa
Direitos de autor Francisco Seco/Copyright 2020 The Associated Press. All rights reserved.
Direitos de autor Francisco Seco/Copyright 2020 The Associated Press. All rights reserved.
De  euronews
Partilhe esta notíciaComentários
Partilhe esta notíciaClose Button
Copiar/colar o link embed do vídeo:Copy to clipboardCopied

União Europeia reconhece ativistas que desafiam autoridades da Bielorrússia

PUBLICIDADE

O Parlamento Europeu recusa virar as costas ao que considera ser um ataque à democracia na Bielorrússia: como a violência que acompanha os protestos semanais e a prisão arbitrária de ativistas que pedem a demissão do líder do país, Alexander Lukashenko. 

Lukashenko venceu as últimas presidenciais, mas é acusado de fraude eleitoral. Em resposta, a UE reconhece os que desafiam as autoridades bielorrussas.

Ao atribuir-lhe o prémio Sakarov 2020 pela liberdade de pensamento, o Parlamento Europeu honra a determinação, a coragem e o poder dos cidadãos da Bielorrússia na sua luta pela dignidade, liberdade e democracia.
David McALLISTER
eurodeputado

A líder da oposição bielorrussa Sviatlana Tsikhanouskaya, que foi obrigada a fugir para a Lituânia após desafiar Lukashenko, esteve em Berlim e pediu às autoridades alemãs para aumentarem a pressão sobre Lukashenko.

Enquanto isso, o presidente da Bielorrússia visitou um hospital dedicado a pacientes com Covid-19. Desvalorizando o receio em torno do vírus, recomendou beber vodka para manter a saúde em tempos de pandemia - o que alimentou ainda mais a frustração pública em relação ao seu governo.

Alexander Lukashenko continua a rejeitar os apelos para abandonar o cargo, apesar dos protestos em massa na Bielorrússia desde que os resultados das eleições foram conhecidos em agosto.

Partilhe esta notíciaComentários

Notícias relacionadas

Morreu cidadão lituano detido na Bielorrússia

Prisioneiro político bielorrusso morre por alegada falta de cuidados médicos

Lukashenko afirma que Putin não lhe disse nada sobre a guerra com a Ucrânia