Última hora
This content is not available in your region

PSA e FCA fundem-se no novo grupo Stellantis

De  euronews
euronews_icons_loading
PSA e FCA fundem-se no novo grupo Stellantis
Direitos de autor  AP Photo/Michel Euler
Tamanho do texto Aa Aa

Os acionistas da Peugeot Citroën (PSA) e da Fiat Chrysler (FCA) aprovaram, esta segunda-feira, a fusão dos dois grupos, fazendo assim nascer o quarto maior grupo automóvel do mundo, o Stellantis.

Ficará só atrás de Volkswagen, Toyota e Renault-Nissan.

De acordo com os resultados agregados de 2019, estima-se que o novo gigante automóvel consiga obter receitas de 180 mil milhões de euros, resultado da venda de um total de 7 mil e 900 milhões de automóveis.

Depois de materializada a operação, a nova aliança Stellantis terá no seu portefólio 14 marcas diferentes que além da Peugeot, da Citoën, da Fiat e da Chrysler, incluem a Maserati, a Alfa Romeo, a Opel, a Jeep, a Lancia, a Ram e a Dodge.

Nos próximos cinco anos, caberá ao português Carlos Tavares liderar a aliança Stellantis, como presidente executivo.

O presidente da Fiat Chrysler, John Elkann, assumirá o cargo de presidente do novo consórcio.

A fusão permite aos dois grupos partilharem mercados e soluções tecnológicas. A PSA passa a ter acesso ao mercado norte-americano, já a FCA irá poupar milhares de milhões de euros pois poderá reduzir as emissões de dióxido de carbono da sua frota.