Alemanha prolonga confinamento

Alemanha prolonga confinamento
Direitos de autor Martin Schutt/(c) dpa-Zentralbild
De  Euronews
Partilhe esta notíciaComentários
Partilhe esta notíciaClose Button
Copiar/colar o link embed do vídeo:Copy to clipboardCopied

Governo de Berlim aumenta as restrições até ao final de janeiro

PUBLICIDADE

A Alemanha prolongou o confinamento que iria terminar no próximo domingo até ao final do mês. O governo de Berlim anunciou regras mais duras para as próximas semanas, entre elas, a proibição de movimento das pessoas a mais de 15 quilómetros de casa, nos municípios que registarem mais de 200 novas infeções por 100 mil habitantes.

“Disse várias vezes que os meses de Inverno são, como os peritos nos disseram ontem de novo, os meses durante os quais a pandemia pode avançar com mais força”, afirmou Angela Merkel. “Com a combinação da nova variante do vírus, que já foi introduzida no nosso país, é absolutamente necessário que cheguemos a um ponto em que possamos rastrear novamente as cadeias de infecção”, concluiu a chanceler alemã.

Inglaterra

Já é uma imagem conhecida em Londres. As ruas mais movimentadas da cidade estão, mais uma vez, quase desertas. Inglaterra entrou no terceiro confinamento geral.

Boris Johnson voltou a pedir aos britânicos para ficarem em casa.

O primeiro-ministro britânico sublinha que mais de 2% da população está agora infetada, ou seja, mais de um milhão de pessoas em Inglaterra. Boris Johnson diz que todos querem ter a certeza de que o governo está a gastar cada segundo do bloqueio para colocar um e escudo invisível à volta dos idosos e dos vulneráveis.

Esta terça-feira, o ministro da Economia britânico anunciou um novo programa de ajudas financeiras de 4.927 milhões de euros para as empresas afetadas pelo novo confinamento.

França

No meio de protestos sobre a lentidão da campanha de vacinação, Paris anunciou que vai a acelerar e simplificar o processo. Apenas 5 mil pessoas em todo o país foram vacinadas nos primeiros seis dias. O governo está a aumentar o número de centros e as categorias de pessoas elegíveis para as vacinas.

Espanha

Em Espanha, os militares podem ser chamados para reforçar os esforços de vacinação do país. Durante toda a pandemia, participaram em tarefas como a desinfeção de lares ou o rastreio de contatos. A campanha de vacinação tem variado muito de região para região: Madrid diz ter utilizado 6% das doses e nas Astúrias já foram administradas 81% das vacinas.

Partilhe esta notíciaComentários

Notícias relacionadas

Agentes funerários da Saxónia deixam alerta

Mísseis Taurus em Kiev? Alemanha investiga informações intercetadas pela Rússia

Tiroteio na Alemanha: quatro mortos, incluindo uma criança. Suspeito é um militar e foi detido