Independentistas vencem eleições na Catalunha

Assembleia de voto na Catalunha
Assembleia de voto na Catalunha Direitos de autor Emilio Morenatti/Copyright 2021 The Associated Press. All rights reserved
De  Euronews
Partilhe esta notíciaComentários
Partilhe esta notíciaClose Button
Copiar/colar o link embed do vídeo:Copy to clipboardCopied

De acordo com as sondagens à boca das urnas, é a ERC quem vai colocar mais deputados no parlamento catalão (36-38), seguida dos socialistas (34-36).

PUBLICIDADE

Os partidos independentistas da Catalunha conseguem a maioria no parlamento, após o ato eleitoral deste domingo.

A Esquerda Republicana da Catalunha (ERC) e o Juntos pela Catalunha conseguem 65 lugares num parlamento de 135 assentos.

Mas a grande vitória da noite vai para o Partido Socialista da Catalunha, liderado por Salvador Illa, que alcança o maior número de votos e o mesmo número de deputados (33) que a Esquerda Republicana da Catalunha e mais um que o Juntos pela Catalunha.

O Podemos, através do seu referente local Catalunha em Comum, entra no parlamento catalão com 8 deputados ultrapassando o Partido Popular que não vai além de três deputados

A Candidatura de Unidade Popular alcança nove lugares.

O Ciudadanos tem o maior trambolhão, perdendo 30 lugares no parlamento relativamente à legislatura anterior. O partido passa de 36 para 6 deputados.

A entrada mais espetacular no parlamento catalão é para a extrema-direita do Vox, que alcança 11 deputados.

Tudo somado, os independentistas têm maioria absoluta e poderão, se chegarem a entendimento, formar um governo que promete pôr à prova o frágil executivo de Madrid.

Mas os dados ainda nem estão lançados. Jéssica Albiach, candidata de Catalunha em Comum, já anunciou que esta segunda-feira tentará unir as esquerdas em torno de um projeto de governo.

Partilhe esta notíciaComentários

Notícias relacionadas

Dirigentes catalães libertados após indulto de Pedro Sánchez que deixou (quase) todos insatisfeitos

Direita espanhola contra perdão a independentistas catalães

Pere Aragonès eleito na Catalunha