UE e ONU exigem libertação de estudantes nigerianas

UE e ONU exigem libertação de estudantes nigerianas
Direitos de autor Ibrahim Mansur/Copyright 2021 The Associated Press. All rights reserved
De  Euronews
Partilhe esta notíciaComentários
Partilhe esta notíciaClose Button
Copiar/colar o link embed do vídeo:Copy to clipboardCopied

Rapto de 317 alunas ocorreu esta sexta-feira em escola do Estado de Zamfara, no noroeste do país

PUBLICIDADE

A União Europeia e a ONU exigiram a libertação imediata e incondicional das 317 alunas sequestradas esta sexta-feira numa escola pública do noroeste da Nigéria.

Trata-se do mais recente rapto de menores de uma longa lista de ações atribuídas nos últimos anos em particular ao grupo extremista Boko Haram, mas também a outros grupos armados ativos na região.

Stephane Dujarric, porta-voz do Secretário-Geral da ONU:"O Secretário-Geral condena fortemente [o sucedido] e apela à libertação imediata e incondicional. Tal como dissémos no passado, as escolas devem ser sempre um lugar seguro para aprender, sem medo de violência."

O presidente nigeriano afirmou que "não cederá a chantagens de bandidos[...] que contam com importantes resgates". "Bandidos" é a palavra usada geralmente pelas autoridades em referência aos grupos armados ativos no Estado de Zamfara, onde ocorreu o mais recente rapto, que normalmente exigem quantias elevadas ou a libertação de membros da prisão.

Enquanto se multiplicam os apelos a favor das jovens, o governo nigeriano informou este sábado da libertação de 42 pessoas, incluindo 27 estudantes, que tinham sido sequestradas há duas semanas noutra escola do noroeste do país.

Partilhe esta notíciaComentários

Notícias relacionadas

Líder de grupo criminoso internacional detido em Espanha

Libertadas as freiras raptadas por grupo armado no Haiti

Espiral de violência no Equador