EventsEventosPodcasts
Loader
Encontra-nos
PUBLICIDADE

Milhares contra saída da Turquia da Convenção de Istambul

Milhares contra saída da Turquia da Convenção de Istambul
Direitos de autor AFP
Direitos de autor AFP
De  Euronews
Publicado a
Partilhe esta notíciaComentários
Partilhe esta notíciaClose Button
Copiar/colar o link embed do vídeo:Copy to clipboardCopied

Um mar de gente manifestou-se em Istambul contra a saída da Turquia da Convenção do Conselho da Europa para a Prevenção e o Combate à Violência Contra as Mulheres e a Violência Doméstica.

PUBLICIDADE

Um mar de gente saiu às ruas de Istambul para demonstrar a revolta contra a decisão do governo turco de abandonar o tratado europeu para o combate à violência contra as mulheres no sábado.

Milhares exigiram o recuo do governo num país que conta com um importante problema de feminicídio.

Uma manifestante diz "não querer morrer. Em 2017 perdi uma amiga de infância. Tinha 17 anos e foi assassinada pelo namorado. Fiquei furiosa na altura e hoje continuo furiosa. Há cinco meses, a mãe de uma amiga foi morta pelo ex-companheiro. Fiquei furiosa na altura e hoje continuo furiosa. Viva a convenção de Istambul".

Outra jovem afirma que "vive num país que ainda não acredita na igualdade entre homens e mulheres. Penso que têm medo das mulheres e medo de que as mulheres sejam iguais e foi por isso que se retiraram do tratado", argumenta.

Em maio de 2011, a Turquia foi o primeiro país a assinar a convenção de Istambul, numa cerimónia que em serviu de anfitrião. O partido conservador AKP do presidente Erdogan considera que o tratado estimula divórcios, promove a homossexualidade e coloca em causa a família tradicional.

Partilhe esta notíciaComentários

Notícias relacionadas

Saída da Convenção de Istambul gera protestos na Turquia

Oposição chocada com concessões da UE ao presidente Erdogan

Protestos em Paris contra feminicídios