Última hora
This content is not available in your region

Derek Chauvin condenado a 22 anos e meio de prisão pela morte de George Floyd

De  Euronews
euronews_icons_loading
Derek Chauvin condenado a 22 anos e meio de prisão pela morte de George Floyd
Direitos de autor  AP/AP
Tamanho do texto Aa Aa

Vinte e dois anos e meio de prisão para Derek Chauvin. O ex-polícia de Minneapolis foi condenado pelo homicídio de George Floyd, a de 25 de maio de 2020. Muito rapidamente, correram mundo na altura as imagens do agente ajoelhado em cima do pescoço de Floyd durante uma dezena de minutos, ignorando os gritos desesperados do homem deitado no chão que dizia não conseguir respirar.

A violência explícita do caso desencadeou uma onda de revolta que gerou protestos em vários pontos do mundo, sob os apelos do movimento Black Lives Matter.

A defesa de Chauvin tinha solicitado um novo julgamento, clamando falta de imparcialidade no processo e colocando em causa a escolha dos jurados. O pedido foi recusado horas antes de ser anunciado o veredito.

O ex-policia, que não testemunhou durante o julgamento, tirou esta sexta-feira a máscara para se dirigir brevemente à família de Floyd, a quem apresentou condolências.

Os três outros agentes presentes durante a detenção de Floyd serão sujeitos a julgamentos separados.