Última hora
This content is not available in your region

ONU alerta para crise humanitária no Afeganistão

De  euronews
euronews_icons_loading
ONU alerta para crise humanitária no Afeganistão
Direitos de autor  AFP
Tamanho do texto Aa Aa

Os Talibãs assumiram, esta quarta-feira, o controlo de um novo posto fronteiriço no Afeganistão.

O Waesh situa-se na província meridional de Kandahar e é um dos quatro postos fronteiriços que ligam o Afeganistão ao vizinho Paquistão, um ponto-chave para o transporte de mercadorias.

A ofensiva das milícias fundamentalistas começou há dois meses, altura em que as tropas dos Estados Unidos da América e da NATO iniciaram a última fase de retirada do país.

A conquista de território, por parte dos Talibãs está a forçar as pessoas a fugir das suas casas e aldeias, desencadeando preocupações internacionais, à medida que as tentativas para reavivar as conversações de paz prosseguem.

"A agência das Nações Unidas para os refugiados alertou, hoje, para a iminência de uma crise humana no Afeganistão, uma vez que a escalada do conflito traz um aumento do sofrimento humano e da deslocação de civis. O ACNUR adverte que o fracasso em alcançar um acordo de paz no Afeganistão e em conter a atual violência levará a mais deslocações dentro do país, assim como nos países vizinhos e em outros", refere o porta-voz da ONU, Farhan Haq.

A Organização das Nações Unidas estima desde janeiro, 270.000 afegãos foram obrigados a abandonar as suas casas devido à insegurança e à violência.

Ou seja, estima-se que haja mais de três milhões e quinhentas mil pessoas deslocadas, no Afeganistão.

A ONU espera que milhares de refugiados abandonem o país.