Última hora
This content is not available in your region

Os partidos-chave na Alemanha

Access to the comments Comentários
De  Euronews com Lusa
euronews_icons_loading
Os partidos-chave na Alemanha
Direitos de autor  Matthias Schrader/Associated Press
Tamanho do texto Aa Aa

Ficaram em terceiro lugar mas podem ser considerados um dos vencedores das legislativas na Alemanha.

Os Verdes vão conseguir um resultado de cerca de 14,6%, o "melhor resultado da história", como lembrou esta noite a co-líder do partido. Na primeira declaração depois de serem conhecidas as projeções à boca das urnas, Annalena Baerbock não esqueceu que algumas metas não foram cumpridas. “Queríamos mais, mas não conseguimos. E foi por causa de erros no início da campanha eleitoral, erros que eu própria cometi. Mas aqui estamos, esta noite, para dizer: desta vez ainda não foi suficiente, mas temos um mandato para o futuro", disse Baerbock na sede do partido, no meio de aplausos e abraços.

Os Verdes tornam-se assim decisivos para uma coligação e o mesmo acontece com o Partido Democrático Liberal (FDP) que deverá alcançar cerca de 11% dos votos. O líder do partido sublinhou a "responsabilidade especial" que poderá recair nos liberais para a formação do futuro governo. Christian Lindner assegurou ainda que o FDP irá manter, após as eleições de hoje, "a independência" que defendeu durante a campanha eleitoral.

Vários cenários de coligação possíveis têm sido avançados nas últimas semanas.

As negociações não têm prazo limite para terminar, sendo, até lá, nomeado um governo de gestão. Vários analistas acreditam que Angela Merkel ainda deverá fazer o habitual discurso de Natal na Alemanha.

Em 2017, foram precisos cinco meses para que a Alemanha formasse uma coligação e que o novo executivo tomasse posse para iniciar o seu mandato.