This content is not available in your region

NASA lança missão Lucy

Access to the comments Comentários
De  euronews
euronews_icons_loading
NASA lança missão Lucy
Direitos de autor  Photo : John Raoux (Copyright 2021 The Associated Press. All rights reserved.)

A NASA lançou, este sábado, a missão Lucy que tem como objetivo estudar a formação dos Sistema Solar.

A sonda partiu do Cabo Canaveral, no estado norte-americano da Florida, a bordo do foguetão Atlas V.

A missão Lucy terá uma duração de 12 anos e vai percorrer 6,4 mil milhões de quilómetros até aos asteroides troianos na órbita de Júpiter.

O diretor da divisão científica da NASA afirma que "Pensamos que a compreensão das ameaças da Terra é uma parte realmente crítica da análise dos asteroides e especialmente dos objetos mais próximos. (...) Estes, em particular, não são uma ameaça à Terra, estão lá e podemos visita-los e aprender a dar-lhes um certo impulso".

Thomas Zurbuchen explica que "a parte mais excitante é realmente visitar estes objetos pela primeira vez e aprender. Claro que isso só é possível através de uma das órbitas mais loucas que já se viu em qualquer missão. 12 anos, passar pela Terra três vezes... Essa órbita, é absolutamente incrível."

De acordo com a NASA, o maior asteroide a ser estudado tem cerca de 95 quilómetros de diâmetro. Os cientistas esperam que a missão Lucy forneça informações sobre como é que o Sistema Solar se formou há mais de 4 mil e 500 milhões de anos e sobre como se formaram os planetas.

A missão recebeu o nome de Lucy em homenagem ao fóssil do esqueleto de uma Australopitecos (espécie ancestral dos humanos) que foi descoberta na Etiópia em 1974. O nome é alusivo, também, à música dos Beatles "Lucy in the Sky With Diamonds", motivo pela qual o logótipo da missão da Agência Espacial dos Estados Unidos inclui diamantes.