This content is not available in your region

Viktor Orbán tenta aliança antieuropa com Marine Le Pen

Access to the comments Comentários
De  Euronews
euronews_icons_loading
Viktor Orbán tenta aliança antieuropa com Marine Le Pen
Direitos de autor  ATTILA KISBENEDEK/AFP or licensors

Uma aliança das forças de direita europeias que precisa de se renovar e reforçar para resistir à pressão da União Europeia, foi desta forma que o primeiro-ministro da Hungria descreveu a receção desta terça-feira à francesa Marine Le Pen, um dos símbolos da extrema-direita europeia.

Em claro atrito com a Comissão Europeia, Viktor Orbán agradeceu o apoio da líder do partido União Nacional de França, que alguns jornalistas francesas consideraram ter sido recebida em Budapeste como se fosse um chefe de estado.

O chefe de governo magiar disse estar a nascer uma nova era nas parcerias europeias de direita.

“O que está a acontecer na Europa não é uma representação da vontade do povo europeu. As alianças partidárias que se formaram nos últimos 30 a 40 anos perderam terreno. Uma nova era está a começar e eu procuro parceiros com quem possa trabalhar nesta nova era. Aqueles que nos apoiam, como a senhora Le Pen e o seu partido, são potenciais aliados para nós", afirmou Orbán.

A francesa, por sua vez, elogiou o que disse ser a luta heroica da Hungria pela liberdade e considerou que esta aliança pode inspirar mais europeus.

Questionada sobre a repressão homossexual pela chamada lei da pedofilia proposta por Orbán, Marine Le Pen evitou atritos.

"Não procuro clones, mas aliados. Estou fundamentalmente comprometida com a soberania dos povos e não me passaria pela cabeça dar lições a outros povos, como o húngaro, sobre as suas escolhas", limitou-se a dizer a líder da extrema-direita.

Marine Le Pen chegou a Budapeste na segunda-feira. De acordo com as respetivas publicações no Twitter, a lider do União Nacional esteve na Praça dos Heróis, passou pelo Parlamento húngaro, visitou o Memorial do Holocausto nas margens do Danúbio e esta terça-feira almoçou com Orbán

A correspondente da Euronews em Budapeste, Shenouda Nora, recorda que, "há apenas dois anos, Viktor Orbán descartou completamente a negociação com Marine Le Pen, mas hoje os dois deixaram claro que querem trabalhar juntos e tomar medidas contra o chamado 0superestado europeu0."

"Os Jornalistas franceses que acompanharam Le Pen disseram ter ficado muito surpreendidos ao ver que Viktor Orbán a recebeu com o respeito normalmente demonstrado apenas aos chefes de Estado", concretizou a nossa jornalista.