This content is not available in your region

Uzbequistão aposta nas escolas móveis para favorecer ensino pré-escolar

De  Galina Polonskaya  & euronews
euronews_icons_loading
Uzbequistão aposta nas escolas móveis para favorecer ensino pré-escolar
Direitos de autor  euronews

Nos últimos anos, houve um aumento do número de crianças no Uzbequistão com acesso à educação pré-escolar graças a abordagens inovadoras.

Zilola Masharipova trabalha como professora numa das pré-escolas móveis do Uzbequistão. Todas as manhãs, desloca-se à vila de Dashyok. Dezenas de autocarros escolares percorrem o país. O objetivo é permitir que todas as crianças uzbeques tenham acesso ao ensino pré-escolar.

“Graças às pré-escolas móveis, crianças dos três aos sete anos têm a oportunidade de receber educação pré-escolar de alta qualidade, independentemente de origem social, mesmo nas aldeias mais remotas nas áreas rurais do nosso país. As crianças que não estavam matriculadas na educação pré-escolar agora têm oportunidades iguais no início do percurso, as mesmas oportunidades que nas cidades", disse a professora uzebeque.

Há anos que os habitantes sonhavam com uma pré-escola. "Agora os nossos filhos têm a oportunidade de ter uma educação de qualidade. Aprendem a desenhar, a escrever, a contar, a brincar e a desenvolver-se intelectuamente. Para nós, pais, é uma felicidade", contou Ekutzhon Rusmetova.

euronews
ZILOLA MASHARIPOVA, PROFESSORA NUMA ESCOLA MÓVEL DO UZEBEQUISTÃOeuronews

Uma abordagem educativa centrada na criança

Em 2012, só 23% das crianças no Uzbequistão frequentavam a pré-escola. Nas áreas rurais, essa percentagem era de apenas 8,5%. A partir de 2017, houve um aumentou do investimento na educação. Hoje, mais de 60% das crianças uzbeques frequentam o ensino pré-escolar.

A criança está no centro da nova abordagem educativa no Uzbequistão. Por exemplo, as crianças têm a possiblidade de escolher as atividades que querem fazer.

“No modelo anterior, o educador era a figura mais importante. Agora é a criança que desempenha o papel principal. A criança tem o direito de escolher a atividade que quer fazer. O nosso objetivo é desenvolver o pensamento analítico e a criatividade das crianças. É a criatividade que permite afirmar a personalidade da criança", explicou Irina Grosheva, especialista em educação pré-escolar do Uzebequistão.

euronews
MUNIR MAMMADZADE, REPRESENTANTE DA UNICEF NO UZEBEQUISTÃO:euronews

Escolas alternativas com o apoio da Unicef

O Banco Mundial é uma das organizações internacionais que está a ajudar o Uzbequistão a desenvolver uma educação pré-escolar de qualidade. "Apoiamos uma educação centrada na criança, onde as crianças desde cedo são capacitadas para resolver problemas. A resolução de problemas é fundamental para desenvolver melhor as capacidades como aluno, no futuro.", afirmou Marco Mantovanelli, responsável do Banco Mundial para o Uzebequistão.

Na vila de Shikhmakhshad, foi implementado um novo modelo de pré-escola. Cada grupo escolar contém crianças de idades diferentes. As brincadeiras servem como base para estimular as aprendizagens. Além do apoio global à reforma do sistema educativo do país, a Unicef ajudou a abrir oito escolas alternativas no Uzbequistão.

“Favorecemos as soft skills, o pensamento crítico, a capacidade de interagir, comunicar e resolver problemas, mesmo que sejam muito básicos nestas idades. São coisas a que prestamos mais atenção. Tudo isto ajuda-nos a redefinir o currículo dos professores”, afirmou Munir Mammadzade, representante da Unicef no Uzebequistão.

Graças aos esforços para melhorar a educação das crianças uzbeques, a profissão de professor do ensino pré-escolar tornou-se numa escolha profissional mais apetecível.

"O mais importante na nossa profissão é continuar a ser criança no nosso coração, caso contrário as crianças não conseguirão abrir-se e aceitar a nossa presença no mundo delas", frisou Madina Nabieva, uma estudante que está tirar um curso para ensinar no pré-escolar, na Universidade de Bucheon.