This content is not available in your region

Explorações intensivas dividem produtores e comunidades em Espanha

Access to the comments Comentários
De  Carlos Marlasca  & Euronews
euronews_icons_loading
Suinicultura intensiva em Espanha divide produtores, povoações e ambientalistas
Suinicultura intensiva em Espanha divide produtores, povoações e ambientalistas   -   Direitos de autor  EURONEWS

A proliferação de grandes explorações agrícolas é atualmente motivo de preocupação em muitos municípios de Espanha.

Lauro Salgado é agricultor aldeia de Nieva e diz que o aumento do gado na província de Segóvia teve já impacto no dia-a-dia da comunidade, desde "a água que bebemos" e que agora é obtida num "lugar diferente de onde seria mais fácil" até ao ar. "Claramente não é tão saudável como devia", lamenta.

Na região, existem quase 400 municípios declarados vulneráveis à poluição das águas devido à agricultura e à pecuária. E só em Segóvia há mais 38 projetos à espera de aprovação.

Mas alguns habitantes estão contra e criaram uma plataforma com dois objetivos. "Por um lado, que todos tomem consciência do que está a acontecer e, por outro, pedir à Junta de Castela e Leão uma moratória para parar os projetos", revela Daniel Postigo, membro da plataforma "Campiña Viva".

Emprego vs. Ambiente

Os suinicultores dizem que o setor gera 400 mil empregos. E insistem estar a cumprir um quadro legal para novas instalações cada vez mais estrito .

O diretor da Associação Nacional de Produtores de Suínos de Espanha, Miguel Ángel Higuera, explica que os produtores "têm de aplicar as melhores técnicas disponíveis, que são técnicas aprovadas pela União Europeia, ou seja, não podem ser inventadas pelos produtores, de forma a reduzir 60% das emissões nas instalações onde se encontram os animais e 80% das emissões no armazenamento, isto é, no tanque onde a gordura é guardada".

Em Espanha, existem cerca de 86 mil explorações suínas intensivas.

Um dos problemas destas grandes quintas dedicadas à pecuária é a sua localização, tendo em conta que muitas se encontram na chamada "Espanha vazia".

Um relatório da associação "Ecologistas em Ação" adverte que a proliferação das grandes explorações pecuárias está a dificultar o repovoamento destas localidades.

Para a associação só será possível reduzir o número de explorações quando houver um menor consumo de carne.

Daniel González, coordenador da campanha #stopganaderiaIndustrial, promovida pela associação ambiental, defende que o atual consumo "prejudica o ambiente, a saúde pública e a nível socioeconómico. Este consumo de carne é negativo de diferentes formas. Portanto, é evidente que temos de reduzir drasticamente o consumo de carne".

Espanha é o principal produtor de suínos da União Europeia, no país, 80% das explorações são intensivas.