Euronews is no longer accessible on Internet Explorer. This browser is not updated by Microsoft and does not support the last technical evolutions. We encourage you to use another browser, such as Edge, Safari, Google Chrome or Mozilla Firefox.

Última hora

Última hora

Bacon britânico, porcos dinamarqueses

Bacon britânico, porcos dinamarqueses
Tamanho do texto Aa Aa

Muitos britânicos não dispensam o bacon ao pequeno-almoço, a acompanhar com ovos e feijão. Muito desse bacon começa em quintas como esta, na Dinamarca.

Estamos na península de Jutland, conhecida pela grande concentração de criações. Há três gerações que a família de Asger Krogsgaard cria porcos. O Reino Unido é o terceiro maior mercado para os suínos dinamarqueses. Agora, o Brexit é uma dor de cabeça: "Nos últimos dois anos, sempre que falo com outros criadores, falamos do Brexit", diz.

Alguns criadores vão ser mais afetados que outros. A quinta da família Krogsgaard trabalha exclusivamente para o mercado britânico. O melhor cenário, agora, é continuar a exportar para o Reino Unido, mas isso passar a custar-lhe mais caro, por causa das tarifas e eventuais licenças de que vai precisar.

"Sei que, de qualquer das formas, vai haver um custo extra para a carne, para o bacon, antes que ele chegue aos produtores britânicos. E quem vai pagar essa conta?", Pergunta Krogsgaard.

90% do bacon produzido na Dinamarca é exportado para o Reino Unido. Asger acredita que, apesar do Brexit, essa relação comercial vai continuar, até porque dura há muito tempo e passou já por várias mudanças: "Tenho a certeza que os nossos vizinhos a ocidente vão continuar a querer fazer comércio connosco, tal como fazem há mais de 100 anos".

É aqui, pelo porto de Esbjerg, que passa a maior parte da carne de porco que sai de Jutland com destino à Grã-Bretanha. Um processo que pode agora passar a ser bastante mais complicado.

"A pior consequência seria o atraso, devido às alfândegas e à burocracia. As alfândegas estão a contratar mais pessoas, para terem mais capacidade. Estão a preparar-se para um Brexit duro", explica Dennis Jul Pedersen, CEO do porto.

"O bacon não era um tema importante quando o Reino Unido votou para deixar a União Europeia. Mas para os criadores de porcos aqui na Dinamarca e para os amantes de bacon no Reino Unido, um Brexit sem acordo pode vir a ser muito problemático", diz o repórter da euronews na Dinamarca, Jona Källgren.