This content is not available in your region

Caso Peng Shuai coloca WTA e Pequim em rota de colisão

Access to the comments Comentários
De  Bruno Sousa
euronews_icons_loading
Peng Shuai não é vista em público desde que acusou um alto funcionário de abuso sexual
Peng Shuai não é vista em público desde que acusou um alto funcionário de abuso sexual   -   Direitos de autor  Michel Euler/The Associated Press

Não será uma questão de Estado mas o mistério em torno de Peng Shuai provocou um certo desconforto em Pequim. A tenista, que chegou a liderar o ranking mundial de pares, não é vista em público desde que acusou o antigo vice-primeiro-ministro, Zhang Gaoli, de abuso sexual.

A publicação foi rapidamente apagada mas esteve online o tempo suficiente para a Associação de Tenistas Profissionais exigir uma investigação exaustiva e transparente. Duas semanas depois começam a fazer-se perguntas em Pequim mas para o governo, o silêncio é de ouro.

O presidente da WTA promete não baixar os braços enquanto não estiver provada a segurança da tenista e ameaça boicotar os torneios na China.

A comunicação social chinesa publicou uma suposta mensagem onde Peng Shuai assegurava estar bem, mas para Steve Simon, a declaração atribuída à tenista só serviu para aumentar a preocupação relativamente à sua segurança e ao seu paradeiro.