This content is not available in your region

Europa esforça-se para travar a nova vaga de covid-19

Access to the comments Comentários
De  Bruno Sousa
euronews_icons_loading
Europa esforça-se para travar a nova vaga de covid-19
Direitos de autor  Mary Altaffer/Copyright 2021 The Associated Press. All rights reserved.

O ataque à covid-19 faz-se desde tenra idade em França. Perante o crescimento da nova vaga , o primeiro-ministro Jean Castex anunciou uma série de novas medidas, que incluem a obrigatoriedade do uso de máscara para os alunos do ensino primário e a abertura da vacinação a crianças entre os cinco e os onze anos. As discotecas fecham portas durante quatro semanas e os mais velhos, a partir dos 65 anos, poderão vacinar-se em qualquer centro sem necessidade de marcação.

Em Espanha, já começou a ressaca das festas natalícias. Um almoço de Natal de um grupo de enfermeiros e médicos da Unidade de Cuidados Intensivos do Hospital Universitário de Málaga esteve na origem de um surto com 68 pessoas infetadas com o Sars-Cov-2. O hospital garante que as 172 pessoas presentes no almoço estavam vacinadas e realizaram um teste prévio.

No Reino Unido, foram detetados os primeiros casos de transmissão local da variante Ómicron mas as autoridades sublinham que ainda não se registaram casos graves.

O total de casos confirmados desta variante no país é de 336. Alguns estão assintomáticos, outros sentem-se doentes mas tanto quanto sei, ninguém foi hospitalizado
Sajid Javid
Ministro da Saúde do Reino Unido

Na Chéquia, o governo prepara-se para impor a obrigatoriedade da vacina para os trabalhadores no setor da saúde e cuidados, os profissionais das forças da ordem e os cidadãos com mais de sessenta anos. O ministro da Saúde sublinhou que outros países europeus estavam a seguir este caminho. Menos de 60% da população está vacinada contra a covid-19.