EventsEventosPodcast
Loader

Find Us

PUBLICIDADE

França prepara-se para assumir presidência da UE

Jean-Yves Le Drian à saída do Palácio do Eliseu
Jean-Yves Le Drian à saída do Palácio do Eliseu Direitos de autor EPA/Yoan Valat
Direitos de autor EPA/Yoan Valat
De  Euronews
Partilhe esta notíciaComentários
Partilhe esta notíciaClose Button
Copiar/colar o link embed do vídeo:Copy to clipboardCopied

Eslovénia passa o testemunho em véspera das presidenciais francesas.

PUBLICIDADE

Será no dia 1 de janeiro que a França assume oficialmente a presidência rotativa da União Europeia detida pela Eslovénia

Mas esta é a altura de atos simbólicos, como aquele protagonizado em Paris pelos responsáveis diplomáticos dos dois países, em forma de apresentação de prioridades.

Vamos defender o Estado de Direito em toda a união.
Jean-Yves Le Drian
Ministro dos Negócios Estrangeiros francês

"A nossa presidência vai declinar a soberania em três palavras de ordem: relançamento, poder, pertença. Vamos preparar-nos para enfrentar as pandemias de amanhã, rearmar a nossa indústria, defender o Estado de Direito em toda a união e, obviamente, reforçar a defesa europeia", declarou** Jean-Yves Le Drian**, ministro dos Negócios Estrangeiros francês. 

"O meu homólogo apresentou-me as prioridades francesas para a presidência do Conselho da União Europeia. São prioridades ambiciosas e representam, em várias aspetos, a continuidade do trabalho iniciado na nossa presidência. Não é por acaso. Temos trabalhado de mãos dadas", apontouAnže Logar, responsável diplomático esloveno.

Com as eleições presidenciais em abril, a oposição francesa já lançou alertas e avisa estar vigilante sobre qualquer tentativa de instrumentalização política por parte da campanha de Emmanuel Macron.

Partilhe esta notíciaComentários

Notícias relacionadas

Oposição de Macron critica bandeiras europeias em monumentos de França

Alessandra Mussolini foi insultada e agredida em Estrasburgo

França: governo cede aos agricultores e adia plano para eliminar uso de pesticidas