Alterações propostas à Constituição na Bielorrússia podem manter líder até 2035

Alterações propostas à Constituição na Bielorrússia podem manter líder até 2035
Direitos de autor Belarusian President Alexander Lukashenko entering hall where New Year's show for children takes place
De  Fátima ValenteLusa, AP
Partilhe esta notíciaComentários
Partilhe esta notíciaClose Button
Copiar/colar o link embed do vídeo:Copy to clipboardCopied

As alterações propostas à constituição da Bielorrússia podem perpetuar no o Presidente Alexander Lukashenko até 2035 e impedem processos judiciais contra o actual líder

PUBLICIDADE

Foi divulgado esta segunda-feira na Bielorrússia um documento que propõe alterações à constituição, que podem permitir manter o atual presidente no poder até 2035, ano em que Alexander Lukashenko terá 81 anos.

As alterações à constituição foram publicadas nos sites oficiais do presidente e da agência estatal de notícias Belta.

Lukashenko não falou sobre as alterações. A televisão estatal mostrou imagens do líder bielorrusso numa celebração de fim de ano com crianças no Palácio da República, em Minsk.

A nova Constituição bielorrussa, que será submetida a referendo em Fevereiro de 2022, limita os mandatos presidenciais a dois, de cinco anos cada, uma cláusula que não inclui o atual presidente, e que se aplica só aos eleitos em novas eleições, como explicou Lukashenko na semana passada. Além disso, o documento sob consulta, impede processos judiciais contra o atual líder.

Durante os 27 anos em que lidera a antiga república soviética, Lukashenko levou a cabo três referendos, em que aboliu os mandatos presidenciais, fez alterações à constituição e recuperou símbolos da era soviética.

As alterações agora propostas à Constituição surgem depois de meses de protestos na Bielorrússia.

Partilhe esta notíciaComentários

Notícias relacionadas

Opositores condenados a 18 anos de prisão na Bielorrússia

Conduta do presidente da Bielorrússia é "desumana", diz Scholz

UE prepara mais sanções contra a Bielorrússia