This content is not available in your region

Novos achados no Vale do Côa revelam vida de antepassados

Access to the comments Comentários
De  Ricardo Figueira
euronews_icons_loading
Gravura de veado está dividida em duas pedras
Gravura de veado está dividida em duas pedras   -   Direitos de autor  RTP

A gravura de um veado, dividida em duas pedras que caíram de um painel, é o mais recente achado no Parque Arqueológico do Vale do Côa, em Portugal.

Este local continua a revelar segredos sobre como viviam os humanos há milhares de anos... arqueólogos como Thierry Aubry e a sua equipa trabalham todos os dias para que a humanidade conheça melhor os antepassados.

"Só podemos comparar com as pinturas de Lascaux (França), que têm este tamanho. Podemos estudar os vestígios que vamos encontrar nesta camadas e saber o que é que as pessoas faziam aqui. Faziam gravuras, é certo, mas também tinham uma vida quotidiana que vamos conseguir reconstituir", diz o arqueólogo.

Estas pessoas faziam gravuras, é certo, mas também tinham uma vida quotidiana que vamos conseguir reconstituir.
Thierry Aubry
Arqueólogo

O Parque Arqueológico do Vale do Coa é um dos mais importantes da Europa em termos de arte rupestre e está inscrito no Património Mundial da Unesco. A descoberta das gravuras, em 1994, obrigou à paragem do projeto de construção de uma barragem. O local tem um museu, inaugurado em 2010, único candidato português ao título de melhor museu da Europa.

Outras fontes • RTP