This content is not available in your region

Alemanha autoriza envio de veículos militares e armas para a Ucrânia

Access to the comments Comentários
De  Nara Madeira  com AP, AFP
euronews_icons_loading
Alemanha autoriza envio de veículos militares e armas para a Ucrânia
Direitos de autor  Michel Spingler/Associated Press

As medidas concretas, por parte da comunidade internacional contra a invasão da Ucrânia, passam agora pela interceção de embarcações comerciais. Este sábado foi parado um cargueiro no canal da mancha, pelas autoridades francesas, supostamente propriedade de uma empresa russa que será uma das visadas pelas sanções lançadas pela União Europeia para tentar travar a escalada de tensão e penalizar Moscovo. A embarcação transportava viaturas para São Petersburgo.

O governo alemão autorizou, entretanto, os Países Baixos a entregar mais de 400 veículos militares de fabrico germânico à Ucrânia. O executivo permitiu também à Estónia a entrega de artilharia militar das antigas reservas da RDA. Até aqui, a Alemanha rejeitava o envio de armas letais para a Ucrânia, porque se tratar de uma zona de crise.

Já a República Checa anunciou a doação de armamento e munições no valor de 7,6 milhões de euros à Ucrânia.

Para a Polónia as palavras já não chegam é preciso agir. O presidente da Federação Polaca de Futebol anunciava, nas redes sociais, que o seu país não tenciona jogar contra a Rússia no play-off do Mundial do Catar-2022 e está a tentar concertar posições com a Suécia e República Checa. O governo sueco apelou mesmo à exclusão da Rússia de todas as competições desportivas enquanto durar a invasão.