Camionistas protestam contra o aumento nos preços de combustível

Camionistas protestam contra o aumento nos preços de combustível
Direitos de autor Michael Probst/Copyright 2022 The Associated Press
De  euronews com Lusa
Partilhe esta notíciaComentários
Partilhe esta notíciaClose Button
Copiar/colar o link embed do vídeo:Copy to clipboardCopied

Aumento nos preços de combustível na origem de ações de protesto em Itália e Portugal

PUBLICIDADE

O aumento do preço dos combustíveis provocado pela guerra na Ucrânia faz-se sentir nas estradas europeias e ameaça paralisar a cadeia de distribuição.

Na Sardenha, dezenas de camionistas organizaram esta segunda-feira uma marcha lenta e bloquearam ainda o acesso ao porto de Cagliari, essencial para o fornecimento de mercadorias na ilha italiana.

Para os participantes no protesto, o motivo da paralisação é simples:

"Não podemos continuar com estes preços... além do combustível, temos outros custos que aumentam, como o ferry que nos liga à península. Não podemos continuar assim."

Em Portugal o dia também ficou marcado por um protesto no setor de mercadorias, com a paralisação de vinte por cento da frota de cerca de duas centenas de empresas. Também aqui, o elevado preço dos combustíveis está na origem do protesto, que para os manifestantes se pode prolongar indefinidamente.

O empresário Mário Norte sublinha que "o princípio foi hoje, o fim será quando tivermos o 'feedback' do próprio Governo para, de imediato, termos as condições para trabalhar".

Os transportadores rodoviários de mercadoria lamentam não ter sido incluídos nas medidas do Governo para minimizar o impacto da subida dos preços dos combustíveis em Portugal.

O problema afeta toda a Europa e deve-se ao receio de uma redução na oferta provocada pela guerra na Ucrânia.

Partilhe esta notíciaComentários

Notícias relacionadas

Indústria neerlandesa afasta escassez de combustível

Irlanda do Norte preocupada com aumento dos custos para aquecer as casas

Morreu Andreas Brehme, o homem que deu à Alemanha o Mundial de 90