This content is not available in your region

Joe Biden chama Putin de "criminoso de guerra"

Access to the comments Comentários
De  Bruno Sousa
euronews_icons_loading
Joe Biden envia mais armas e dinheiro para a Ucrânia
Joe Biden envia mais armas e dinheiro para a Ucrânia   -   Direitos de autor  Patrick Semansky/The Associated Press

Joe Biden abandonou o discurso cauteloso e disse sem papas na língua o que pensava de Vladimir Putin durante uma conversa com jornalistas na Casa Branca. Trata-se da primeira vez que usa diretamente o termo para se referir ao Presidente russo, ou aos ataques que as forças russas têm vindo a conduzir contra civis.

Penso que (Putin) é um criminoso de guerra
Joe Biden
Presidente dos EUA

Uma acusação feita pouco depois de anunciar que os Estados Unidos iam enviar mais armas e dinheiro para a Ucrânia devido à guerra travada no seu território desde a invasão da Rússia. O Presidente norte-americano declarou que seriam enviados sistemas de defesa antiaérea e antitanques, assim como drones militares para reforçar a capacidade militar ucraniana face ao ataque russo.

Biden disse ainda que seriam enviados mais 800 milhões de dólares em assistência para a Ucrânia. Desde que está na Casa Branca já enviou mais de dois mil milhões em ajuda para Kiev.

O reforço da ajuda norte-americana surge horas depois de Volodymyr Zelenskyy se ter dirigido ao Congresso dos EUA, lembrando os ataques de Pearl Harbour e de 11 de setembro para tentar convencer os norte-americanos a fazer mais para parar a guerra de Vladimir Putin.

Apesar de Joe Biden ter aumentado o apoio da Casa Branca, continua a fazer orelhas moucas ao principal pedido do líder ucraniano, a imposição de uma zona de exclusão aérea no território em guerra.