Itália quer reconstruir teatro de Mariupol

Estavam mais de 1000 pessoas no edifício aquando dos bombardeamentos
Estavam mais de 1000 pessoas no edifício aquando dos bombardeamentos Direitos de autor euronews
De  euronews
Partilhe esta notíciaComentários
Partilhe esta notíciaClose Button
Copiar/colar o link embed do vídeo:Copy to clipboardCopied

Edifício destruído pelos bombardeamentos russos na Ucrânia

PUBLICIDADE

Itália ofereceu-se para reconstruir o teatro de Mariupol, na Ucrânia, após ter sido destruído, na quarta-feira, pelos bombardeamentos perpetrados pela Rússia.

O ministro italiano da Cultura, Dario Franceschini, anunciou que o Governo de Roma aprovou todos os recursos necessários para reconstruir o Teatro Drama.

No Twitter, Franceschini justificou a medida sublinhando que "os teatros de todos os países pertencem a toda a Humanidade".

Na mesma rede social, o presidente da Ucrânia agradeceu a iniciativa do ministro italiano da ultura. Volodymyr Zelenskyy escreveu que aquele é um bom exemplo a seguir, sublinhando que "juntos reconstruiremos o país até ao último tijolo".

O Teatro Drama de Mariupol servia de abrigo a mais de mil civis, residentes na cidade. De acordo com a agência de notícias italiana Ansa, cerca de 1300 pessoas continuam presas nos subterrâneos do edifício.

Mais de 130 pessoas terão já sido resgatadas, com vida. Está ainda por apurar o número de vítimas mortais.

Partilhe esta notíciaComentários

Notícias relacionadas

Ucrânia: ONU monitoriza danos culturais com imagens de satélite

Seminário sobre "Os Pássaros" de Aristófanes em Pompeia

Ucrânia admite incapacidade de reforçar defesa de Mariupol