This content is not available in your region

Bruxelas reforça medidas de apoio aos refugiados da Ucrânia

Access to the comments Comentários
De  euronews
euronews_icons_loading
Bruxelas reforça medidas de apoio aos refugiados da Ucrânia
Direitos de autor  Sergei Grits/Copyright 2022 The Associated Press. All rights reserved

A União Europeia irá disponibilizar três mil e quatrocentos milhões de euros para apoiar os países que acolhem quem foge da guerra na Ucrânia, particularmente as crianças. Desde que começou a guerra já mais de três milhões e seiscentas mil pessoas deixaram tudo para trás em busca de paz e segurança.

Mais de metade procurou refúgio na vizinha Polónia, onde de acordo com o ministro da Educação, o número de crianças ucranianas a entrar nas escolas locais chega a atingir as dez mil por dia, pelo que o sistema de ensino corria o risco de entrar em colapso. A realização de aulas online em ucraniano é uma hipótese em cima da mesa.

Há ainda a questão do alojamento, com milhões de pessoas à procura de um sítio a que possa chamar de casa. Bruxelas promete apoio para quem acolher refugiados.

Margaritis Schinas, vice-presidente da Comissão Europeia, sublinha que "tem havido uma assinalável onda de apoio em toda a União Europeia, mas isto não é sustentável a longo prazo e sem o nosso apoio. É por isso que queremos lançar uma nova iniciativa para ver como podemos efetuar parcerias com o setor privado, tendo em vista a criação de iniciativas a nível local, nacional e europeu que apoiem os europeus que disponibilizam as suas casas para refugiados."

O pacote de apoio da União Europeia apresenta ainda medidas para facilitar o acesso de cidadãos ucranianos aos sistemas de saúde e ao mercado de trabalho.