Irão retira câmaras de vigilância do programa nuclear

Imagem de satélite da central de Natanz, Irão
Imagem de satélite da central de Natanz, Irão Direitos de autor Planet Labs PBC/AP
De  Euronews
Partilhe esta notíciaComentários
Partilhe esta notíciaClose Button
Copiar/colar o link embed do vídeo:Copy to clipboardCopied

Decisão surge em resposta a resolução do Conselho de Governadores da AIEA que critica falta de transparência de Teerão

PUBLICIDADE

O Irão anunciou o desmantelamento de 27 câmaras de vigilância da Agência Internacional de Energia Atómica em várias das instalações nucleares do país. Uma das centrais em questão é a de Natanz, onde existe uma grande instalação de enriquecimento de urânio, que tanto pode ter um fim civil como militar.

Um motivo de grande preocupação, segundo o diretor-geral da AIEA, Rafael Grossi:

"Estão a ser retiradas 27 câmaras no Irão, de um sistema de vigilância de enriquecimento [de urânio] que temos ali. Isto significa , claro, um grande desafio para a nossa capacidade de continuar a trabalhar ali e confirmar que o Irão está a respeitar o acordo."

Grossi explicou que dentro de três ou quatro semanas, os inspetores deixarão de poder verificar os avanços do programa nuclear iraniano.

A decisão de Teerão foi tomada um dia depois da resolução do Conselho de Governadores da AIEA, que criticou a falta de cooperação do Irão com os inspetores internacionais.

As autoridades iranianas tinham suspendido a 23 de fevereiro o pleno acesso dos peritos ao seu programa nuclear.

Partilhe esta notíciaComentários

Notícias relacionadas

Josep Borrell discute nuclear no Irão

Zelenskyy: "É provável que o alvo dos drones fosse a central nuclear de Khmelnytsky"

Situação na Central Nuclear de Zaporíjia é um dos temas centrais de encontro da AIEA