EventsEventosPodcasts
Loader
Find Us
PUBLICIDADE

Crise energética na Alemanha

Crise energética na Alemanha coloca objectivos de armazenamento para o inverno em risco
Crise energética na Alemanha coloca objectivos de armazenamento para o inverno em risco Direitos de autor AP Photo/Markus Schreiber
Direitos de autor AP Photo/Markus Schreiber
De  Luis GuitaEuronews
Publicado a Últimas notícias
Partilhe esta notíciaComentários
Partilhe esta notíciaClose Button
Copiar/colar o link embed do vídeo:Copy to clipboardCopied

Crise energética na Alemanha faz accionar a segunda fase de plano de emergência. Objectivos de armazenamento para o inverno estão em risco.

PUBLICIDADE

A Alemanha ativou a segunda fase do plano de emergência de três níveis para o fornecimento de gás natural. O país enfrenta uma "crise" e avisa que os objetivos de armazenamento para o Inverno estão em risco devido à diminuição das entregas vindas da Rússia.

Estamos num confronto económico com a Rússia. O gás, a energia está a ser utilizada como uma arma contra a Alemanha.
Robert Habeck
Ministro da Economia da Alemanha

A decisão de elevar o nível para "alarme" segue-se aos cortes nas entregas russas efetuados desde 14 de Junho e à continuação do elevado preço de mercado do gás

"Estamos num confronto económico com a Rússia. O gás, a energia está a ser utilizada como uma arma contra a Alemanha. Do meu ponto de vista, com o objetivo de destruir o que tem distinguido o país nas últimas semanas e meses, e uma Europa distinta, nomeadamente uma grande unidade, uma grande solidariedade com a Ucrânia, e uma grande vontade de pagar um grande preço pela defesa da liberdade," declarou o ministro da Economia alemão Robert Habeck.

De recordar que a empresa de gás russa Gazprom anunciou na semana passada que estava a reduzir drasticamente os fornecimentos através do gasoduto Nord Stream 1 por razões técnicas.

Nos últimos dias, a Alemanha anunciou que tentará compensar a utilização do gás natural aumentando o recurso ao carvão, um combustível fóssil mais poluente, uma medida que horrorizou os ambientalistas dentro e fora do país.

Partilhe esta notíciaComentários

Notícias relacionadas

Eurodeputados querem reduzir emissões de gases em 55% até 2030

O regresso às centrais a carvão

Gazprom reduz fluxo de gás natural para a Europa dos 27