EventsEventos
Loader

Find Us

FlipboardLinkedin
Apple storeGoogle Play store
PUBLICIDADE

Morreu o último índio Tanaru da Amazónia brasileira

O último índio Tanaru, da Amazónia brasileira, encontrado morto
O último índio Tanaru, da Amazónia brasileira, encontrado morto Direitos de autor أ ب
Direitos de autor أ ب
De  Euronews
Partilhe esta notíciaComentários
Partilhe esta notíciaClose Button
Copiar/colar o link embed do vídeo:Copy to clipboardCopied

O último índioTanaru, da Amazónia brasileira, foi encontrado morto na sua cabana. Vivia isolado há quase três décadas, após a extinção da sua tribo

PUBLICIDADE

Um homem que viveu em isolamento voluntário durante quase três décadas na Amazónia brasileira, e que se presumia ser o último sobrevivente de uma comunidade indígena devastada, foi encontrado morto.

Segundo a Fundação Nacional do Índio (FUNAI), o homem, conhecido como "índio Tanaru", foi encontrado dentro da sua rede numa cabana na Terra Indígena Tanaru, no dia 23 de agosto.

Era também conhecido como "índio do buraco" devido ao seu hábito de cavar buracos profundos nas cabanas que habitava.

Segundo a ONG, Survival, a Terra Indígena Tanaru, no estado de Rondónia, na fronteira com a Bolívia, é como uma ilha de selva no meio de um mar de vastas fazendas de gado, numa das regiões mais perigosas do Brasil, principalmente devido à mineração ilegal e à desflorestação.

As autoridades não indicaram a idade ou causa de morte do homem, mas disseram que não havia "sinais de violência ou luta". Também não encontraram indícios da presença de outras pessoas no local e nenhuma marca na vegetação.

"Com a sua morte, o genocídio deste povo indígena está completo", disse Fiona Watson, diretora de investigação da Survival, que visitou o território Tanaru em 2004.

"Foi um verdadeiro genocídio, a eliminação deliberada de um povo inteiro por criadores de gado famintos por terra e riqueza", disse.

Segundo a Funai, existem 114 registos da presença de grupos indígenas isolados no Brasil, um número que varia de acordo com os relatórios.

De acordo com o censo de 2010, mais de 800.000 pessoas afirmaram ser indígenas no Brasil, que conta atualmente com mais de 212 milhões de habitantes.

Mais de metade deles vivem na Amazónia e muitos deles estão ameaçados pela exploração ilegal e em larga escala dos recursos naturais de que dependem para sobreviver.

Partilhe esta notíciaComentários

Notícias relacionadas

Porque é que os países da Europa apoiam cada vez mais o Fundo Amazónia?

Emergência sanitária na reserva Yanomami

Brasil: foram chamados para salvar crianças, mas acabaram numa operação de "salvamento" de armas