This content is not available in your region

Protestos contra mobilização decretada por Putin dão origem a mais de 1.300 detenções

Access to the comments Comentários
De  Bruno Sousa  & Euronews
euronews_icons_loading
Protestos na Rússia contra a mobilização decretada por Putin
Protestos na Rússia contra a mobilização decretada por Putin   -   Direitos de autor  AP Photo

As autoridades russas procederam a mais de 1300 detenções em 38 cidades da Rússia na sequência dos protestos contra a mobilização parcial decretada por Vladimir Putin esta quarta-feira.

Os números foram avançados pela OVG-Info, organização não-governamental russa que se dedica a denunciar e combater a perseguição política.

Já as autoridades russas limitam-se a apontar a existência de vários detidos na sequência de uma manifestação ilegal, lembrando que este tipo de protestos pode ser punido com uma pena de 15 anos de prisão.

A mobilização parcial decretada pelo Presidente russo prende-se com a necessidade de reforçar o efetivo militar que combate na Ucrânia.