Finlândia fecha portas a turistas russos

Helsínquia já tinha reduzido a emissão de vistos turísticos em 90%
Helsínquia já tinha reduzido a emissão de vistos turísticos em 90% Direitos de autor Jussi Nukari/Lehtikuva via AP
De  Teresa Bizarro com Agências
Partilhe esta notíciaComentários
Partilhe esta notíciaClose Button
Copiar/colar o link embed do vídeo:Copy to clipboardCopied

Medida entra em vigor às zero horas desta sexta-feira e é justificada com razões de segurança

PUBLICIDADE

Esta sexta-feira, os turistas russos deixam de poder entrar na Finlândia. Às zero horas, deixam de emitidas autorizações de entrada ou reconhecidos os vistos turísticos pré-existentes. Anúncio feito esta quinta pelo governo de Helsínquia que justifica a decisão com razões de segurança. Cita para o efeito os referendos "ilegais" organizados pela Rússia no leste da Ucrânia e as fugas detectadas nos gasodutos do Mar Báltico.

À porta da NATO, a Finlândia diz que a continuação da chegada de turistas russos à Finlândia está a pôr em perigo as relações internacionais do país.

A Finlândia partilha uma fronteira terrestre ao longo de 1340 quilómetros com a Rússia. Vai continuar a permitir a entrada de cidadãos russos por razões familiares, de estudo ou de trabalho. Acolhe também, por razões humanitárias, os dissidentes políticos.

Desde 1 de Setembro, Helsínquia tinha reduzido o número de vistos - incluindo para fins turísticos - concedidos a cidadãos russos para um décimo do número médio. Um movimento visto na altura como uma demonstração de solidariedade com a Ucrânia.

Até agora, os russos atravessavam a Finlândia antes de voarem para outras nações europeias, como forma de contornar as proibições de voo impostas após a invasão.

Partilhe esta notíciaComentários

Notícias relacionadas

Finlândia encerra fronteiras terrestres com a Rússia

Entre a Finlândia e a Rússia: uma fronteira fechada

Alexander Stubb eleito presidente da Finlândia