EventsEventosPodcasts
Loader

Find Us

PUBLICIDADE

Tréguas de Putin não se confirmam

Bombeiro junto a edifício atingido por ataque russo em Kherson
Bombeiro junto a edifício atingido por ataque russo em Kherson Direitos de autor LIBKOS/Copyright 2023 The AP. All rights reserved.
Direitos de autor LIBKOS/Copyright 2023 The AP. All rights reserved.
De  Euronews
Publicado a Últimas notícias
Partilhe esta notíciaComentários
Partilhe esta notíciaClose Button
Copiar/colar o link embed do vídeo:Copy to clipboardCopied

Exército russo diz que só responde a ataques ucranianos mas Kiev fala em "estratagema"

PUBLICIDADE

Os combates continuam na Ucrânia, apesar do cessar-fogo unilateral decretado pela Rússia.

Epicentro do confronto no leste do país, a cidade de Bakhmut voltou a registar tiros de artilharia, tanto do lado russo como ucraniano.

O Exército russo diz estar a respeitar a trégua temporária e que apenas responde aos ataques ucranianos.

Mas a presidência ucraniana afirma que houve dois bombardeamentos russos contra a cidade industrial de Kramatorsk, um dos quais atingiu um edifício residencial, sem no entanto fazer vítimas.

Ainda antes da entrada em vigor do cessar-fogo, às 9 horas de Lisboa, o líder pró-russo da região de Donetsk, Denis Pushilin, tinha afirmado que "não haverá qualquer debate sobre uma trégua", assegurando na rede Telegram que as suas forças responderiam aos ataques ucranianos.

O presidente russo Vladimir Putin anunciou uma pausa de 36 horas na ofensiva por ocasião do Natal ortodoxo, mas a notícia foi classificada por Kiev como um estratagema para permitir às forças russas de recuperar e se reagruparem.

Partilhe esta notíciaComentários

Notícias relacionadas

Kremlin desmente Boris Johnson

Zelenskyy rejeita cessar-fogo e questiona motivos de Putin

Familiares de soldados ucranianos em cativeiro protestam em Kiev