EventsEventosPodcasts
Loader
Find Us
PUBLICIDADE

Polícias detidos por homicídio de Tyre Nichols nos EUA

Imagem de Tyre Nichols a ser agredido por agentes da polícia de Memphis, EUA
Imagem de Tyre Nichols a ser agredido por agentes da polícia de Memphis, EUA Direitos de autor AP/AP
Direitos de autor AP/AP
De  Catarina Santana
Publicado a
Partilhe esta notíciaComentários
Partilhe esta notíciaClose Button
Copiar/colar o link embed do vídeo:Copy to clipboardCopied

Cinco agentes estão acusados por homicídio em segundo grau. Vítima foi espancada pelos polícias, em operação de trânsito.

PUBLICIDADE

A cidade de Memphis prepara-se para uma onda de protestos contra a violência policial, após, esta sexta-feira, terem sido divulgadas as imagens que mostram como cinco polícias espancaram Tyre Nichols numa operação de trânsito. Nichols, afro-americano de 29 anos, acabou por morrer três dias depois.

Os agentes, todos eles também afro-americanos, foram acusados de homicídio em segundo grau, agressão agravada, sequestro agravado, má conduta e opressão oficial.

O que mostra o vídeo da polícia?

Imagens captadas pelas câmaras incorporadas nas fardas dos polícias mostram como, a 7 de janeiro, Tyre Nichols foi espancado durante vários minutos pelos cinco agentes, com recurso a taser, gás-pimenta e bastões.

A vítima, que seguia no seu carro, começou por ser mandada parar pelos polícias, que, entre gritos, o tentaram imobilizar. Já no chão, Nichols repetiu várias vezes que não tinha feito nada de mal e que estava apenas a ir para casa, acabando por levar com o disparo de um taser

A ação levou a que começasse a correr, voltando a ser imobilizado pelos agentes, desta vez com gás-pimenta. Como efeito inadvertido, o homem atingiu com um braço um dos polícias, o que, na perspetiva dos agentes, justificou um espancamento prolongado com bastão.

No final, é possível ver os agentes, em conferência, a recapitular e a justificar a ação policial, enquanto Nichols permanece ferido no chão.

Biden apela à calma nas ruas

Após as condolências aos familiares das vítimas, o presidente Joe Biden apelou ao fim da brutalidade policial e a que os protestos se mantenham pacíficos.

Mas as palavras do presidente dos Estados-Unidos não têm sido suficientes para acalmar a revolta popular e várias cidades norte-americanas viram já a segurança nas ruas reforçada.

Este é apenas o mais recente caso mediático de violência por parte das autoridades, sobretudo contra a população negra. A injustiça racial tem sido alvo de várias manifestações, sobretudo após o homicídio de George Floyd, em 2020.

Partilhe esta notíciaComentários

Notícias relacionadas

Polícia de Memphis encerra "Unidade Escorpião" devido ao homicídio de Tyre Nichols

ONU denuncia "racismo sistémico" contra afrodescententes

Busto de George Floyd inaugurado no feriado pelo Fim da Escravatura