Há um ano Bucha acordava para o horror com centenas de civis mortos pelas forças russas

Cidade de Bucha, Ucrânia
Cidade de Bucha, Ucrânia Direitos de autor Felipe Dana/Copyright 2022 The AP. All rights reserved.
De  Euronews
Partilhe esta notíciaComentários
Partilhe esta notíciaClose Button
Copiar/colar o link embed do vídeo:Copy to clipboardCopied

Cidade ucraniana de Bucha acordava para o horror, com centenas de civis mortos pelas forças russas, há um ano.

PUBLICIDADE

Há um ano o mundo descobria, horrorizado, estas imagens filmadas nas ruas de Bucha. As tropas russas tinham-se retirado, deixando para trás centenas de cadáveres de civis, muitos deles abandonados nas ruas.

No Telegram, presidente ucraniano, Volodymyr Zelenskyy, dizia que "quando Bucha foi desocupada", viram "que o diabo não estava algures lá fora, mas no terreno".

A vida regressou gradualmente a Bucha, mas nenhum dos seus habitantes conseguiu esquecer essas semanas terríveis.

Foram tempos terríveis. Só quando criaram um "corredor verde" nos foi possível partir. Foi muito assustador, havia muitos deles (ed: militares russos) no caminho. Graças a Deus, sobrevivemos e pudemos sair daqui.
Natalya Plesa
Habitante de Bucha

É difícil esquecer o que aconteceu nas ruas de Bucha. Muitas vítimas foram enterradas numa vala comum, ao lado da igreja. Hoje, é preciso seguir em frente, olhar para o futuro.

É importante para nós viver não no passado, mas no futuro. Para viver no futuro, é necessário não só vencer, mas também derrotar os ocupantes, os nossos vizinhos forçados. Mas é muito importante que o mal seja condenado.
Andriy Golovin
Arcipreste de Bucha

Estima-se que pelo menos 457 civis foram executados pelas tropas russas em Bucha. Moscovo negou sempre qualquer responsabilidade e afirma que se tratou de uma fabricação.

A justiça internacional está a investigar estes assassinatos como crimes de guerra.

Partilhe esta notíciaComentários

Notícias relacionadas

Carrinha que mostra horrores da guerra na Ucrânia estaciona em Berlim

Corpos exumados e identificados na Ucrânia

31 000 soldados ucranianos mortos desde o início da invasão russa