EventsEventosPodcasts
Loader
Find Us
PUBLICIDADE

Exportação de flores da UE para a Rússia em crescimento

Imagem composta que mostra o tanque de batalha Leopard 2 num campo de tulipas nos Países Baixos
Imagem composta que mostra o tanque de batalha Leopard 2 num campo de tulipas nos Países Baixos Direitos de autor Euronews Graphistes
Direitos de autor Euronews Graphistes
De  Johan Bodinier
Publicado a
Partilhe esta notíciaComentários
Partilhe esta notíciaClose Button

Nos três primeiros trimestres de 2022, o valor total das exportações de flores atingiu um recorde de €3,4 mil milhões de euros; os Países Baixos lideram neste setor com mais de 80% do total de exportações de flores na Europa

PUBLICIDADE

É um negócio que rendeu aos produtores da UE €9,4 milhões no ano passado, com a maioria das exportações para a Rússia provenientes dos Países Baixos.

O negócio de flores de Katya em Moscovo vai de vento em popa.

Como a exportação de flores da UE para a Rússia não está sujeita a sanções, a sua equipa de motoristas não tem mãos a medir com a entrega de ramos de flores na capital russa. Na verdade, os negócios vão tão bem que ela está prestes a embarcar para mais umas férias no Dubai.

A exportação de flores para a Rússia foi um negócio que rendeu 9,4milhões de euros para os produtores da UE no ano passado, de acordo com as últimas estatísticas oficiais, com a maioria dessas flores provenientes dos Países Baixos.

Katya compra as flores a um grossista e diz à Euronews que cerca de 30% das flores vêm dos Países Baixos, país famoso pelos vastos campos de tulipas na primavera. Embora ainda haja muitas flores, é menos do que costumava ser antes da guerra.

As flores holandesas ficaram mais caras, diz ela, enquanto as flores do Quénia, Equador e Colômbia são um pouco mais baratas.

Mais caras mas não inacessíveis

Os principais exportadores de flores holandesas - nenhum dos quais acedeu a falar oficialmente com a Euronews para este artigo - enfrentam o mesmo tipo de dilema que outras empresas europeias enfrentam: continuarem a exportar os seus produtos para a Rússia, mesmo que não sejam sancionados, apenas porque está fora do espírito do regime de sanções da UE.

No início de abril, a The Absolut Company decidiu interromper as exportações de vodka Absolut para a Rússia, com efeito imediato, após a reação das redes sociais na Suécia, em particular - embora as exportações de alimentos e bebidas não sejam afetadas por sanções.

Os Países Baixos representam, em todo o mundo, cerca de 60% do comércio global de flores. Na Europa, as exportações holandesas representam mais de 80% de todas as exportações de flores da UE.

Top 5 das exportações de flores da UE para outros países em 2022

Um ganho inesperado significativo para os exportadores de flores

Nos três primeiros trimestres de 2022, o valor total das exportações de flores atingiu um recorde de € 3,4 mil milhões de euros nos Países Baixos.

A União Europeia publicou "Medidas restritivas devido às ações da Rússia" a 8 de abril de 2022 proibindo os estados membros de exportarem bulbos de flores e produtos de estufa para a Rússia.

Os russos podem lucrar com as plantas ou arbustos pois podem cultivá-los, enquanto com as flores já preparadas o risco não é igual pois têm uma vida útil limitada, e é por isso que não são sancionadas.

Embora o comércio tenha sido dificultado devido a inúmeras rondas de sanções da UE, a indústria russa de flores ainda permanece forte.

O Grupo Azalia, um grossista de flores recém-colhidas em Moscovo, confirmou à Euronews que importa flores da Holanda, e o seu site diz que recebe entregas de flores duas vezes por semana.

Embora as exportações holandesas de flores para a Rússia não sejam exatamente um segredo, os produtores não se esforçam para publicitar este comércio.

Enquanto eles vão ganhando dinheiro com a Rússia, o governo holandês está a gastar o seu próprio dinheiro na compra dos principais tanques de guerra Leopard 2 para as forças ucranianas.

Na semana passada, a ministra da Defesa holandesa, Kajsa Ollongren, anunciou, juntamente com o seu homólogo dinamarquês, a intenção de "adquirir, reformar e doar em conjunto 14 tanques Leopard 2A4 para a Ucrânia".

Os tanques, que Kiev pediu repetidamente desde o início da guerra, serão adquiridos a um custo de €165 milhões e devem ser entregues no “início de 2024”.

PUBLICIDADE

O canal de notícias holandês NU.nl relata que um floricultor, que deseja manter o nonimato afirmou que "ainda haverá russos que desejam flores [...]. Cada euro gasto em flores não pode mais ir para tanques [russos] ".

A Euronews contatou a Associação de Grossistas de Produtos de Floricultura (VGB) e o Ministro da Economia da Holanda para comentários.

Partilhe esta notíciaComentários

Notícias relacionadas

Desfile anual de flores nos Países Baixos

Brasil contra sanções impostas à Rússia. Lavrov saúda "visão única" dos dois países

Ondas de calor estão a escurecer as florestas europeias