Energias renováveis: presidente da COP28 apela à triplicação da produção até 2030

Sultan Ahmed al-Jaber
Sultan Ahmed al-Jaber Direitos de autor CLEMENS BILAN/EPA
De  Euronews
Partilhe esta notíciaComentários
Partilhe esta notíciaClose Button
Copiar/colar o link embed do vídeo:Copy to clipboardCopied

Sultan Ahmed al-Jaber participa na conferência sobre o clima que acontece em Berlim

PUBLICIDADE

A luta contra as alterações climáticas exige um prazo global para a eliminação progressiva dos combustíveis fósseis. Esta foi uma das mensagens sublinhadas durante o primeiro dia do “Diálogo Climático de Petersberg”, uma conferência sobre o clima que acontece em Berlim.

A ministra dos Negócios Estrangeiros da Alemanha sublinhou a importância da solidariedade e da cooperação. "Na última conferência sobre o clima, vimos que não fomos capazes de alcançar o suficiente com todos os países do mundo, e é por isso que queremos reunir aqui os países industrializados, os pequenos Estados insulares e as economias emergentes, que querem realmente ajudar, que querem pensar fora da caixa e encontrar soluções para a forma como podemos conter a crise climática", defendeu Annalena Baerbock.

A conferência “Diálogo Climático de Petersberg” é um passo fundamental nas negociações antes da COP28, em dezembro. Numa intervenção por videoconferência, o secretário-geral das Nações Unidas lembrou que ainda há muito por fazer. "Até ao final da COP28, espero que todos os líderes do G20 se tenham comprometido com novos e ambiciosos contributos, determinados a nível nacional, abrangendo todos os gases com efeito de estufa e toda a economia (...) e exorto todas as partes a garantirem que a COP28 se concretiza no financiamento das perdas e danos.", declarou António Guterres.

Em Berlim, o presidente da próxima Conferência do Clima das Nações Unidas pediu que até 2030 seja triplicada a capacidade mundial de produção de energia renovável.

"Vamos acelerar o desenvolvimento das energias renováveis, que devem triplicar a sua capacidade até 2030 e duplicá-la novamente até 2040", afirmou Sultan Ahmed al-Jaber no "Diálogo Climático de Petersberg".

Este objetivo já tinha sido definido pelo chefe da COP28, em meados de abril, à porta fechada, na cimeira do G7 em Sapporo, no Japão.

Partilhe esta notíciaComentários

Notícias relacionadas

"Quanto mais se instala, mais barato fica": energia eólica e solar deverá produzir 33% da eletricidade mundial até 2030

Aumentam pressões para demissão do chefe da COP28 deste ano

Dia da Terra assinala-se este sábado com alertas sobre alterações climáticas