Franceses libertados pelo Irâo voltam a casa

Mulher segura um cartaz com a foto de Benjamin Brière, durante manifestação pela sua libertação, a 08 de janeiro de 2022, em Paris, França
Mulher segura um cartaz com a foto de Benjamin Brière, durante manifestação pela sua libertação, a 08 de janeiro de 2022, em Paris, França   -  Direitos de autor  Adrienne Surprenant/Copyright 2022 The AP. All rights reserved
De  Euronews

Os dois homens estavam detidos por espionagem e atentado à segurança nacional. Foram libertados por se encontrarem doentes.

Dois franceses libertados pelo Irâo aterraram esta sexta-feira nos arredores de Paris, após meses de detenção.

Benjamin Brière. 37 anos, tinha sido detido em maio de 2020, acusado de espionagem; já Bernard Phelan, um consultor turístico de 64 anos, perdeu a liberdade a 3 de Outubro de 2022 por atentado à segurança nacional.

Ambos sempre se delcararam inocentes e encontram-se doentes e debilitados. Teerão colocou-os em liberdade por razões humanitárias.

As autoridades francesas saudaram a libertação dos dois homens, mas lembram que outros quatro franceses permanecem presos no Irão.

Notícias relacionadas