EventsEventos
Loader

Find Us

FlipboardLinkedin
Apple storeGoogle Play store
PUBLICIDADE

Ataques russos prosseguem em Kherson. Ucrânia anuncia reconquistas de território

Contraofensiva ucraniana prossegue no terreno.
Contraofensiva ucraniana prossegue no terreno. Direitos de autor Evgeniy Maloletka/Copyright 2020 The AP. All rights reserved
Direitos de autor Evgeniy Maloletka/Copyright 2020 The AP. All rights reserved
De  Euronews
Partilhe esta notíciaComentários
Partilhe esta notíciaClose Button
Copiar/colar o link embed do vídeo:Copy to clipboardCopied

Exército ucraniano alega ter recuperado cidade de Pyatykhatky, situada na "frente sul."

PUBLICIDADE

A noite passada foi intensa em Kherson, uma das áreas mais devastadas pela guerra na Ucrânia.

Os ataques russos destruíram uma dúzia de autocarros e uma escavadora dos serviços de resgate. Estes serviços estão sobrecarregados após o colapso da barragem de Kakhovska, no início de junho.

Dezenas de aldeias estão inundadas e milhares de pessoas precisam de assistência todos os dias. Mas receber água e comida soma-se a preocupações maiores, por estes dias, relacionadas com as inundações e as minas no terreno.

As Nações Unidas acusaram a Rússia de vedar o acesso às áreas sob controlo russo atingidas pelas inundações.

Enquanto isso, a guerra prossegue.

A Ucrânia anunciou a recuperação de mais de 100 quilómetros quadrados de território desde o início da contraofensiva.

A vice-ministra da Defesa, Ganna Maliar, falou, através das redes sociais, num total de “oito localidades libertadas” em junho na sequência da contraofensiva.

Esta segunda-feira, a bandeira ucraniana voltou a voar na cidade de Pyatykhatky, situada na "frente sul."

Moscovo, por outro lado, disse que sete civis ficaram feridos nos bombardeios ucranianos na região de Belgorod, sob controlo russo.

Partilhe esta notíciaComentários

Notícias relacionadas

Stoltenberg pede a membros da NATO que reconsiderem limites no envio de armas para a Ucrânia

Ataque aéreo a Kharkiv faz pelo menos sete mortos. Zelenskyy condena brutalidade russa

Rússia captura aldeia na região de Donetsk