EventsEventos
Loader

Find Us

FlipboardLinkedin
Apple storeGoogle Play store
PUBLICIDADE

Eleições na Catalunha são teste ao poder de Pedro Sánchez

PSC de Salvador Illa lidera as sondagens nestas eleições regionais
PSC de Salvador Illa lidera as sondagens nestas eleições regionais Direitos de autor Emilio Morenatti/AP
Direitos de autor Emilio Morenatti/AP
De  Euronews com AP
Partilhe esta notíciaComentários
Partilhe esta notíciaClose Button

O Partido Socialista da Catalunha lidera as sondagens, mas para formar governo terá de fazer algum tipo de acordo com os separatistas.

PUBLICIDADE

Mais de 5,7 milhões de eleitores são chamados este domingo às urnas na Catalunha, para eleger o parlamento regional, com sede em Barcelona, do qual sairá o próximo governo regional. 

Este será um teste para os separatistas, que detêm o governo regional há mais de uma década, mas tambémpara a política do primeiro-ministro espanhol Pedro Sánchez (PSOE), que necessita do apoio dos separatistas catalães, com quem negociou uma amnistia para se manter no poder.

As sondagens e as eleições nacionais de julho mostram que o apoio à secessão diminuiu desde o referendo e a declaração unilateral de independência feita pelo antigo presidente regional Carles Puigdemont em 2017.

Puigdemont está fugido da justiça de Espanha desde a tentativa falhada de secessão. Mas isso não o impede de concorrer a estas eleições, pois faz campanha a partir do sul de França. Puigdemont disse que regressará a Espanha quando os legisladores recém-eleitos se reunirem para escolher um presidente regional, depois das eleições.

Nessa altura, Puigdemont espera estar livre de quaisquer problemas com a justiça, depois de o parlamento espanhol ter dado a aprovação final a uma amnistia controversa para ele e centenas de outros separatistas.

As sondagens dão uma vantagem destacada ao Partido Socialista da Catalunha, liderado por Salvador Illa, que foi ministro da Saúde de Espanha durante a pandemia de Covid-19, seguido pelas duas principais forças independentistas, o Junts de Carles Puidgemont e a Esquerda Republicana Catalã do atual presidente regional Pere Aragonès.

O PSC de Illa foi vencedor das últimas eleições, mas isso não impediu os separatistas de formar governo. Desta vez, com uma vantagem destacada, Illa poderá vir a chefiar o governo, mas terá de fazer algum tipo de acordo com os independentistas.

Partilhe esta notíciaComentários

Notícias relacionadas

Eleições na Catalunha: sondagem aponta para vitória dos socialistas e empate entre ERC e Junts

Carles Puigdemont planeia candidatura à presidência da Catalunha

Produtos menstruais reutilizáveis passam a ser gratuitos na Catalunha