EventsEventosPodcast
Loader

Find Us

PUBLICIDADE

Operação de busca pelo submersível do Titanic deteta "ruídos subaquáticos"

Foto de arquivo do submarino "Titan", que desapareceu a caminho dos destroços do Titanic
Foto de arquivo do submarino "Titan", que desapareceu a caminho dos destroços do Titanic Direitos de autor OceanGate Expeditions via AP
Direitos de autor OceanGate Expeditions via AP
De  Francisco Marques
Partilhe esta notíciaComentários
Partilhe esta notíciaClose Button
Copiar/colar o link embed do vídeo:Copy to clipboardCopied

Aeronave do Canadá detetou os sons na área onde se concentram as operações e a marinha dos Estados Unidos estão a analisar esses dados, com o tempo a esgotar-se para os cinco passageiros

PUBLICIDADE

As operações de busca detetaram "ruídos subaquáticos" na área onde um submersível  de investigação com cinco pessoas a bordo desapareceu, pouco depois de iniciar uma descida aos destroços do Titanic, afundado a quase quatro mil metros de profundidade há mais de 100 anos.

As operações de busca intensificaram-se, coordenadas por equipas da marinha e da guarda costeira dos Estados Unidos, e da guarda costeira do Canadá.

Os sons foram primeiro detetados por uma aeronave P-3 do Canadá e os dados foram partilhados com peritos da marinha dos Estados unidos que estão agora a analisar os dados para serem aplicados nos próximos ações das equipas de busca.

Dois navios, o Deep Energy" e o "Polar Prince", do qual foi lançado o "Titan", estão na área onde o submersível terá desaparecido. Um outro navio canadiano com uma câmara de descompressão e outro francês, o "Atalante", com um robô submergível a bordo que pode descer até aos quatro mil metros, estão em rota para a mesma zona.

O submersível de investigação, operado pela OceanGate Expeditions, desapareceu no domingo à noite, menos de uma hora após iniciar uma nova descida aos destroços do Titanic, numa viagem prevista de oito horas, com cinco pessoas a bordo.

Alguns dos passageiros pagaram 250 mil dólares (quase 230 mil euros) pela viagem aos destroços do Titanic no submersível, que se diferencia de um submarino por não ser autónomo nas respetivas navegações e necessitar de orientação por um navio à superfície.

A bordo seguem o aventureiro britânico Hamish Harding, de 58 anos; Shahzada e Suleman Dawood, pai e filho, de 48 e 19 anos, de uma das famílias mais abastadas do Paquistão; Paul-Henry Nargeolet, de 77, um antigo mergulhador da marinha francesa; e Stockton Rush, de 61, o diretor-executivo da OceanGate.

Português teve lugar reservado no mergulho ao Titanic

O empresário português Mário Ferreira, amigo pessoal de Hamish Harding, teve bilhete reservado durante dois meses para o mergulho turístico do passado domingo da OceanGate aos destroços do Titanic.

"Nos Açores, na conferência Glex, o meu amigo que está no submarino disse-me que o meu lugar [ainda] estava livre e que eu podia ir com ele. Tínhamos estado juntos na sexta-feira e ele saiu no avião privado para ir embarcar. Eu não quis ir. Não têm sido dias simples para mim, saber que deixei o meu lugar vazio numa coisa complicada como esta. Pensar que eu podia lá estar", afirmou o presidente da Media Capital ao jornal Público.

Em agosto do ano passado, Mário Ferreira participou no 22.° voo turístico ao espaço, a bordo do foguetão "New Shepard", da "Blue Origin", de Jeff Bezos.

O submersível, denominado "Titan", é feito de fibra de carbono e titânio; mede 6,7 metros de comprimento; pode transportar cinco pessoas, normalmente um piloto, um guia e três convidados ou turistas; tem uma reserva de oxigénio para cerca de 96 horas para os cinco elementos a bordo.

As viagens duram normalmente oito horas, das quais três para a descida. A autossuficiência da viagem em curso está previsto esgotar-se na quinta-feira. A porta do submersível só pode ser aberta a partir do exterior.

A recente deteção dos sons pelo sonar da aeronave aumenta a esperança de se poder localizar o veículo submergível não autónomo e de os passageiros se manterem vivos.

Até agora, quase 30 mil quilómetros quadrados formam o perímetro da área onde decorrem as buscas.

Partilhe esta notíciaComentários

Notícias relacionadas

Porque é que o desaparecimento do submarino Titan deu origem a uma espécie de satisfação

Submarino desaparecido em expedição aos detroços do Titanic é procurado

Investigadores divulgam imagens inéditas do Titanic naufragado