EventsEventos
Loader

Find Us

FlipboardLinkedin
Apple storeGoogle Play store
PUBLICIDADE

Distúrbios na região de Paris depois da morte de um jovem pela polícia

Violência nos subúrbios de Paris
Violência nos subúrbios de Paris Direitos de autor ZAKARIA ABDELKAFI/AFP or licensors
Direitos de autor ZAKARIA ABDELKAFI/AFP or licensors
De  Euronews com AFP
Partilhe esta notíciaComentários
Partilhe esta notíciaClose Button
Copiar/colar o link embed do vídeo:Copy to clipboardCopied

Durante a noite, em várias cidades francesas, houve confrontos com a polícia. Dezenas de pessoas foram detidas

PUBLICIDADE

As autoridades apelaram à calma, esta quarta-feira, após uma noite de violência na região parisiense, em particular em Nanterre, onde Naël, de 17 anos, foi morto pela polícia depois de se ter recusado a obedecer numa operação stop.

O Provedor de Justiça dos Direitos Humanos francês anunciou que tomou conta do caso por sua própria iniciativa.

Num vídeo publicado nas redes sociais, a mãe do adolescente apelou a uma marcha branca na quinta-feira, às 14h00, em frente à prefeitura de Hauts-de-Seine, perto do local do tiroteio fatal.

Em Marselha, o Presidente Emmanuel Macron descreveu a tragédia como "indesculpável" e "inexplicável", enquanto o porta-voz do Governo, Olivier Véran, lançou um "apelo à calma" após o Conselho de Ministros.

A Primeira-Ministra Elisabeth Borne afirmou no Twitter que há uma "necessidade absoluta de verdade" nesta tragédia, enquanto o ministro do Interior Gérald Darmanin, apelou à "calma e à verdade do inquérito judicial".

Ontem à noite, foram mobilizados 1.200 polícias e gendarmes, dos quais 350 em Hauts-de-Seine.

Em Nanterre, onde os confrontos foram mais violentos, "vários edifícios públicos e privados, incluindo escolas, sofreram danos significativos e inaceitáveis, alguns deles irreparáveis", lamentou a Câmara Municipal, apelando a que se ponha termo a "esta espiral destrutiva".

No total, 31 pessoas foram detidas em França, 24 polícias ficaram ligeiramente feridos e cerca de quarenta carros foram queimados, segundo o Ministério do Interior.

Partilhe esta notíciaComentários

Notícias relacionadas

Segunda noite consecutiva de tumultos em França

Macron desloca-se à Nova Caledónia para tentar pôr termo à violência no arquipélago

Polícia francesa mata homem que tentava incendiar sinagoga em Rouen