Sánchez em Kiev na jornada inaugural da presidência espanhola da UE

Pedro Sánchez em Kiev no primeiro dia da presidência Espanhola da UE
Pedro Sánchez em Kiev no primeiro dia da presidência Espanhola da UE Direitos de autor Efrem Lukatsky/Copyright 2023 The AP. All rights reserved.
Direitos de autor Efrem Lukatsky/Copyright 2023 The AP. All rights reserved.
De  Euronews
Partilhe esta notíciaComentários
Partilhe esta notíciaClose Button
Copiar/colar o link embed do vídeo:Copy to clipboardCopied

Primeiro-ministro espanhol disse querer "que o primeiro acto da presidência espanhola do Conselho da UE fosse na Ucrânia junto a Zelensky.” Transfiro para o seu Governo e para o Parlamento toda a solidariedade europeia”, referiu.

PUBLICIDADE

No dia em que Espanha assume a presidência rotativa da União Europeia,Pedro Sánchez está em Kiev.

Durante um discurso perante o Parlamento ucraniano, este sábado, o primeiro-ministro espanhol disse que transfere para o Governo toda a solidariedade europeia.

Assegurou que Madrid estará "do lado da Ucrânia o tempo que for preciso”, independentemente do preço a pagar.

Acrescentou ainda, no discurso citado pelo jornal espanhol El País, que Espanha estará ao lado da Ucrânia na concretização das "aspirações em serem um país livre e soberano, que decide o seu próprio destino como membro da família europeia."

Pedro Sánchez também sublinhou que os planos de paz não podem tratar de igual forma o agressor e a vítima, porque tal comportamento seria recompensar a agressão. Nesse sentido, insistiu que Espanha apoia a fórmula da paz proposta pelo Presidente da Ucrânia, Volodymyr Zelensky, alinhada com a Carta das Nações Unidas.

Em Kiev, Shánchez deixou ainda a garantia que serão entregues mais tanques Leopold, a par de veículos blindados para apoiar a Ucrânia.

O primeiro-ministro espanhol regressa a Madrid este domingo e tem um encontro previsto com o presidente do Conselho Europeu, Charles Michel.

Partilhe esta notíciaComentários

Notícias relacionadas

Primeiro-ministro espanhol visita Kiev quando as bombas continuam a cair na Ucrânia

Ataques russos na Ucrânia fazem pelo menos oito mortos

Pentágono promete envio imediato de armas à Ucrânia, se financiamento for aprovado