EventsEventos
Loader

Find Us

FlipboardLinkedin
Apple storeGoogle Play store
PUBLICIDADE

Putin falha presença na cimeira dos BRICS mas intervém por videochamada

O presidente russo Vladimir Putin
O presidente russo Vladimir Putin Direitos de autor Alexander Kazakov/Sputnik
Direitos de autor Alexander Kazakov/Sputnik
De  Euronews com EFE
Partilhe esta notíciaComentários
Partilhe esta notíciaClose Button
Copiar/colar o link embed do vídeo:Copy to clipboardCopied

Decisão anunciada depois de meses de polémica sobre mandado de captura contra líder do Kremlin

PUBLICIDADE

O Presidente sul-africano, Cyril Ramaphosa, confirmou que o homólogo russo, Vladimir Putin, não vai estar presente na cimeira do grupo de economias emergentes BRICS, em agosto, depois de meses de polémica sobre o mandado de captura internacional contra o líder russo.

"Por acordo mútuo, o Presidente da Federação Russa, Vladimir Putin, não participará na cimeira, mas o país será representado pelo Ministro dos Negócios Estrangeiros, Sergey Lavrov", declarou a presidência sul-africana em comunicado.

O Kremlin diz agora que Putin vai participar por videoconferência na cimeira dos BRICS. 

O presidente da África do Sul tinha dito que Moscovo deixou claro que o cumprimento do mandado de captura do Tribunal Penal Internacional contra Putin seria entendido como uma "declaração de guerra".

A Rússia negou oficialmente ter advertido o país africano, mas insistiu que "todo mundo sabe" o que significa a prisão do presidente russo.

Como Estado-membro do Tribunal Penal Internacional (TPI) a África do Sul, que acolherá a cimeira dos BRICS, de 22 a 24 de agosto em Joanesburgo, é obrigada a cooperar na detenção de Putin, sobre quem recai um mandado de captura emitido pelo Tribunal Penal Internacional, mas o país tinha evitado até agora revelar como procederia se o líder russo aterrasse no território.

Partilhe esta notíciaComentários

Notícias relacionadas

Cimeira dos BRICS arranca com objetivo de desafiar domínio ocidental

Autocarro cai de uma ponte na África do Sul e mata 45 pessoas

Oscar Pistorius libertado da prisão