EventsEventosPodcasts
Loader
Find Us
PUBLICIDADE

Navio com cereais ucranianos zarpou de Odessa rumo à Bulgária

Navio está a caminho da Bulgária.
Navio está a caminho da Bulgária. Direitos de autor AP Photo
Direitos de autor AP Photo
De  Euronews
Publicado a
Partilhe esta notíciaComentários
Partilhe esta notíciaClose Button
Copiar/colar o link embed do vídeo:Copy to clipboardCopied

É a segunda embarcação a navegar através de um "corredor temporário" no mar Negro depois de a Rússia suspender a participação no acordo de exportação de cereais.

PUBLICIDADE

Partiu, do porto ucraniano de Odessa e com destino à Bulgária, o navio Primus, carregado com cereais ucranianos.

É a segunda embarcação a navegar através de um "corredor temporário" no mar Negro.

Foi criado pelo governo ucraniano depois de a Rússia suspender a participação no acordo de exportação de cereais, mediado pela ONU e Turquia.

"Continuamos a envidar esforços para reativar o processo assim que possível antes que se percam as conquistas da Iniciativa dos Cereais do Mar Negro. (...) Antecipámos sempre isto e discutimos com os nossos amigos que iríamos enfrentar situações alternativas em que a Rússia não fazia parte da equação", explicou Hakan Fidan, ministro dos Negócios Estrangeiros da Turquia.

No sábado, os chefes da diplomacia turca e ucraniana debateram a restauração da Iniciativa do Mar Negro, para o fluxo de cereais.

Das autoridades ucranianas também se ouviram críticas a cinco países da União Europeia.

Bulgária, Roménia, Hungria, Eslováquia e Polónia querem estender para lá de 15 de setembro as restrições impostas às importações de cereais ucranianos, para proteger os seus agricultores.

Defendem o prazo até ao final do ano.

Partilhe esta notíciaComentários

Notícias relacionadas

Kiev e Moscovo sob ameaça e Zelenskyy a antecipar um "setembro poderoso"

Familiares de soldados ucranianos em cativeiro protestam em Kiev

Pelo menos seis feridos em ataque aéreo russo a zona residencial de Kostiantynivka