EventsEventosPodcasts
Loader

Find Us

PUBLICIDADE

Entrada de ajuda em Gaza faz "a diferença entre a vida e a morte", diz Secretário-geral da ONU

António Guterres, Secretário-geral da ONU, em Rafah, Egito
António Guterres, Secretário-geral da ONU, em Rafah, Egito Direitos de autor Mohammed Asad/Copyright 2023 The AP. All rights reserved.
Direitos de autor Mohammed Asad/Copyright 2023 The AP. All rights reserved.
De  Euronews
Publicado a
Partilhe esta notíciaComentários
Partilhe esta notíciaClose Button
Copiar/colar o link embed do vídeo:Copy to clipboardCopied

António Guterres esteve esta sexta-feira no terminal de Rafah, Egito, onde mais de 200 camiões com ajuda humanitária esperam poder entrar na Faixa de Gaza.

PUBLICIDADE

Mais de 200 camiões com cerca de três mil toneladas de ajuda humanitária encontram-se parados, esta sexta-feira, em Rafah, à espera de luz verde para atravessar a fronteira para a Faixa de Gaza.

Do lado egípcio do terminal, o único acesso não-controlado por Israel ao enclave, o Secretário-Geral das Nações Unidas, António Guterres, apelou aos governos e organizações no terreno a que garantam a chegada da ajuda humanitária aos palestinianos sitiados.

"Estes camiões não são apenas camiões, são uma tábua de salvação, são a diferença entre a vida e a morte para muitas pessoas em Gaza. E vê-los presos aqui faz-me ser muito claro: o que precisamos é de os fazer sair, fazê-los passar para o outro lado do muro. Fazê-los sair o mais depressa possível e o maior número possível", afirmou o líder da ONU.

A emissora estatal egípcia Al Qahera News tinha afirmado que a passagem de Rafah seria aberta na sexta-feira. O Egito alegou no entanto precisar de mais tempo para reparar a estrada danificada por um ataque aéreo de Israel.

Estima-se que em Gaza haja atualmente cerca de um milhão de pessoas deslocadas, mais 350 mil encontram-se alojadas em campos organizados pela Agência das Nações Unidas de Assistência aos Refugiados da Palestina.

Enquanto as fronteiras permanecem encerradas, o enclave continua sem acesso a água, comida, medicamentos e combustível

Partilhe esta notíciaComentários

Notícias relacionadas

EUA pedem a libertação de todos os reféns nas mãos do Hamas

O sul da Faixa de Gaza está à beira do colapso

ONU confirma a detenção de 11 funcionários no Iémen