EventsEventosPodcasts
Loader

Find Us

PUBLICIDADE

Rússia prepara assalto a Avdiivka

Militares ucranianos seguram posições em Avdiivka, uma cidade no caminho da ambição de Moscovo de assegurar o controlo de toda a região de Donetsk
Militares ucranianos seguram posições em Avdiivka, uma cidade no caminho da ambição de Moscovo de assegurar o controlo de toda a região de Donetsk Direitos de autor LIBKOS/AP
Direitos de autor LIBKOS/AP
De  Oleksandra Vakulina
Partilhe esta notíciaComentários
Partilhe esta notíciaClose Button
Copiar/colar o link embed do vídeo:Copy to clipboardCopied

Cidade é vista com simbolo da resistência ucraniana na província de Donetsk

PUBLICIDADE

As forças russas estão a canalizar forças adicionais para a frente de Avdiivka, apesar dos desafios contínuos com os ataques das brigadas mecanizadas e do fracasso de uma nova investida nos últimos dias.

Fontes russas afirmaram que as fortificações defensivas ucranianas, incluindo os campos de minas, representam um desafio significativo para os avanços russos em torno de Avdiivka.

A cidade da linha da frente, com uma população de cerca de 32 mil pessoas antes da guerra, tem sido um símbolo da resistência ucraniana desde a invasão russa em 2014.

Avdiivka, que é geralmente vista como uma porta de entrada para a reconquista da cidade de Donetsk, ocupada pela Rússia - a cerca de 20 km de distância - foi brevemente tomada pela Rússia em 2014, mas foi posteriormente retomada pelas forças ucranianas que, nos anos seguintes, aí construíram sólidas fortificações.

Fontes ucranianas afirmaram que as forças russas continuam a transferir pessoal em direção de Avdiivka para apoiar os esforços ofensivos, apesar das pesadas perdas.

O Ministério britânico da Defesa afirma: Os recentes ataques russos em Avdiivka contribuíram para um aumento de 90% das baixas russas registadas pelo Ministério da Defesa ucraniano.

É provável que a Rússia tenha sofrido até 190.000 baixas permanentes (mortos e feridos permanentes) desde o início da invasão em grande escala, sendo que o número total, incluindo os feridos temporários (recuperados e que deverão regressar ao campo de batalha), é de 290.000.

Este número não inclui o Grupo Wagner ou os seus batalhões de prisioneiros que combateram em Bakhmut.

Partilhe esta notíciaComentários

Notícias relacionadas

Pelo menos seis feridos em ataque aéreo russo a zona residencial de Kostiantynivka

Pelo menos seis feridos após ataque aéreo russo em zona residencial de Kharkiv

G7 vai explorar formas de utilizar os ativos russos congelados para ajudar Kiev